"Vamos trazer mais um auxiliar, sim, que não está escolhido. O Zé hoje é responsável por todo o plano de jogo. Ele está sobrecarregado. Essa necessidade foi detectada lá atrás, mas não teria como mudar durante o percurso - explicou o dirigente, garantindo peças como Mozer e o auxiliar Jayme de Almeida nos planos. Três nomes de auxiliar técnico adicional estão sendo avaliados, alguns empregados", projetou.

O comentário gerou a dúvida a respeito das permanências de Mozer e Jayme de Almeida. No entanto, mais adiante, ambos foram confirmados pelo dirigente para o ano que se aproxima:

"Não vai sair ninguém, segue o Jayme, o Mozer, nas suas funções. Tem que discutir com o Zé a característica do novo profissional. Tem que ter um tipo de especialização de treinamento, saber sobre plano de treinos, para dividir tarefas com ele", concluiu.