• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Vice do Flamengo renuncia cargo após acusar Landim de descumprir acordo

O até então vice-presidente de esportes olímpicos do Flamengo, Delano Franco, renunciou ao cargo na última semana, depois de alegar que o presidente do Mais Querido, Rodolfo Landim, não cumpriu um acordo firmado entre o clube e o técnico Bernardinho. A entrega da pasta foi feita por meio de uma carta enviada à diretoria rubro-negra, no dia 13 de novembro.

A informação, divulgada pelo Uol Esporte, apresenta trecho desse comunicado. Nele, Delano afirma que a presidência do clube não reconheceu alguns aspectos da negociação firmada com um ‘parceiro importante’ dos esportes olímpicos do Fla. Segundo o portal, este seria Bernardinho.

CONFIRA TRECHO DO DOCUMENTO:

“A presidência do clube não recordou/reconheceu aspectos de uma negociação efetuada pelo diretor-executivo da área, por mim e pelo presidente junto a um parceiro importante dos esportes olímpicos, amparada pelo orçamento aprovado, ferindo significativamente os termos do acordo. Dessa forma, infelizmente o único caminho honrado que me restava era renunciar, o que fiz na data de hoje. Ainda torço para que o clube reveja sua decisão”.

Vale lembrar que a parceria firmada entre o Rio de Janeiro Vôlei Clube, liderado por Bernardinho e representado também pelo Sesc, foi anunciada em julho de 2020. Na ocasião, o treinador, Landim e Delano participaram de uma entrevista coletiva virtual para oficializar o “nascimento” do Sesc RJ Flamengo.

Bernardinho levou o Sesc-RJ como patrocinador master da equipe. O Rubro-Negro, entretanto, se comprometeu em buscar novos parceiros e, além disso, dividira parte do montasse que recebesse  com o Rio de Janeiro Vôlei Clube, que é o responsável por acabar com os contratos com jogadoras e comissão técnica.

De acordo com o Uol, quando o Flamengo assinou patrocínio com a TIM, via Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, Landim entendeu que esse era um contrato de patrocínio antigo, firmado antes da negociação com Bernardinho, e se recusou a compartilhar a quantia recebida. Com isso, Delano entendeu que o acordo não foi cumprido e resolveu entregar o cargo.

O Mais Querido, inclusive, se pronunciou afirmando que o clube paga “religiosamente” o valor acordado com a empresa de Bernardinho. Além disso, o Fla alegou que fornece material esportivo, as instalações da Gávea para que a equipe treine e, ainda por cima, “cede sua imagem para a empresa”, aumentando, assim, o poder de conseguir novos patrocínios.

VEJA O POSICIONAMENTO DO FLA:

“O que existe é um contrato firmado entre o Flamengo e a empresa do Bernardinho, após longa negociação, desde o final de 2019, que estabelece que o Flamengo é um patrocinador do time. O Flamengo paga religiosamente o valor acordado à empresa do Bernardinho, fornece material esportivo e espaço para treinamento na Gávea e cede sua imagem para a empresa, o que aumenta bastante o poder de atração para outros patrocínios serem fechados pela empresa do técnico. O dinheiro destes outros patrocínios não iria para o Flamengo, mas apenas para a empresa do Bernardinho”.

Publicado em colunadofla.com.