| Futebol

Vinicius Jr., reforços e investimentos

flameng - Vinicius Jr., reforços e investimentos

Caros amigos, vem muita grana por aí. O Flamengo, recentemente viciado em controlar gastos e produzir superávits para quitar antigas dívidas, acorda com um presente que passa da casa dos 100 milhões de reais, justamente no momento onde as contas já não apertam tanto e o dinheiro começa a fluir mais livremente. É algo magnífico e revolucionário para nosso futuro – para se ter ideia, o montante bruto da venda é equivalente ao faturamento do Botafogo em 2016 e ao dobro da receita da Chapecoense, no mesmo ano.

Empolgados com nosso futuro, é absolutamente considerável normal que planejemos e especulemos o destino dessa quantia. Obviamente, há espaço para investimentos no CT, no tão sonhado estádio próprio e ainda na qualificação do elenco. Entretanto, como não temos conhecimento suficiente para opinar sobre o custo dos dois primeiros itens, me atentarei, por aqui, ao último: os reforços.

O principal motivo de estar aqui dissertando sobre o tema é a veiculação da informação de que o Flamengo busca contratar o zagueiro Rhodolfo junto ao Besiktas-TUR, enquanto especula-se que também estamos fechados com Éverton Ribeiro. Pois vamos lá.

A contratação de Éverton Ribeiro é precisa e necessária, ao meu ver, pela grande falta de qualidade no lado direito do ataque. Entretanto, ela não deixa de encobrir outro erro pontual: a contratação de Orlando Berrío. Não quero tocar minha corneta tão estrondosamente e torço sinceramente para ter minha língua queimada, mas o colombiano mostra cada vez mais que não vale metade dos 11 milhões investidos. Montantes elevados e, para muitos, desperdiçados já foram aplicados também em jogadores reservas, como Cuéllar, Mancuello e até Leandro Damião, considerando-se os altos vencimentos mensais.

Cito esses nomes para voltar no tópico original, Rhodolfo. Não podemos negar que o referido tem qualidade suficiente para tomar a titularidade por aqui, devido aos longos problemas que apresentamos com nossa zaga. Porém nem isso o torna um jogador incontestável, que é o caso de Réver, guardadas as devidas as proporções que atendem a nossa realidade. Meu ponto é que, se não for pra ser incontestável, é melhor não trazer.

Ainda precisamos de alguns jogadores-chave para fortalecer a espinha dorsal do clube. Mesmo com a chegada de Ribeiro, nos faltariam um goleiro e um zagueiro acima da média para fecharem o elenco de maneira indiscutível. E por que não aproveitamos este momento para realizar estes investimentos? Vamos trazer alguém de qualidade. Vale a pena um esforço por Geromel, Gil ou Anderson Martins. Para o gol, também podemos avançar por Júlio César ou Alisson, para citar exemplos. A pergunta aqui é até onde vai nossa ambição, pois se for pra se contentar com pouco eu prefiro manter o que já temos e não inchar mais a folha salarial com jogadores medianos. Não podemos avançar?! Por que não, Flamengo?! Gastem o dinheiro de maneira consciente e com segurança! Basta de jogadores paliativos!

SRN!

Rodrigo Coli

@_rodrigocoli

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2017/05/vinicius-jr-reforcos-e-investimentos/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.