da virada rubro-negra.

Até a entrada de Vinicius, o Fla e o time equatoriano faziam uma partida relativamente equilibrada e bastante franca. Os cariocas pareciam tecnicamente mais capazes, mas esbarravam nos já conhecidos problemas de articulação. E como Henrique Dourado também não estava em boa noite, a bola ficou menos no ataque rubro-negro do que deveria durante o primeiro tempo.

Aos 19 minutos da etapa final, uma falha da zaga poderia ter colocado tudo a perder para o Fla. Angulo saiu na cara de Diego Alves e fuzilou, abrindo o placar e levando ao delírio o alçapão George Capwell.

Logo em seguida, contudo, Carpegiani colocaria a promessa em campo. E com Vinícius Júnior, o Flamengo passou a ter mais drible, mais contra-ataque, mais velocidade, mais tudo. Aos 32, em linda jogada individual, marcou um gol de placa para empatar. Oito minutos depois, tabelando com Diego, anotou o da virada, garantindo um resultado crucial para o Fla na Libertadores. 

>>> Veja também: Brasileiro substitui Astori, marca gol e leva torcedores ao delírio

​​