| Futebol

VITÓRIA EM CLIMA DE DESPEDIDA

Valeu Moicano

 

Jogo morno no primeiro tempo em clima de despedida de carnaval e um segundo tempo mais movimentado com a dupla Everton e Marcelo Cirino marcando os gols e definindo o placar que garantiu a liderança da Taça Guanabara para o Flamengo, resumindo esse foi o jogo contra o Boavista.

De negativo a desorganização do Consórcio do Maracanã que deixou boa parte da torcida na fila onde só conseguiram entrar no estádio no segundo tempo. Poucas bilheterias, poucos banheiros, setores fechados e muita reclamação. Tudo isso sabendo-se que no Rio de Janeiro muitos turistas estavam na cidade pós-Carnaval e todos querendo ver o Mais Querido em campo.

Mas a coluna de hoje será dedicada ao Léo Moura, ele que estreou em 2005 no Campeonato Brasileiro contra o Botafogo, sua vítima preferida e marcando um gol. Chegou desacreditado e com fama de cigano, afinal já havia jogado por Botafogo, Vasco, Palmeiras, São Paulo, Fluminense e outros times na Europa, será que duraria quanto tempo no Flamengo.

Pois durou dez anos e colecionou diversos títulos, o primeiro logo em 2006, o Bi da Copa do Brasil, daí em diante foram mais cinco Cariocas, um Brasileiro e mais uma Copa do Brasil, na qual levantou a taça como capitão. A última taça veio no torneio Super Series em janeiro.

Léo Moura colecionou títulos e polêmicas também, brigas com torcida, desentendimentos com técnicos e jogadores, desabafos em redes sociais, mas sempre idolatrado por torcedores e principalmente as crianças.

O Moicano passou a ser o corte oficial de muitos garotos muito antes do Neymar começar a brilhar pelo Santos. O Moicano flamenguista está entre os dez jogadores que mais vestiram o Manto Sagrado, e sem dúvidas um dos mais vitoriosos.

Faltou uma Libertadores e um Mundial, que não veio por muitos fatores que não cabe agora relatar, mas sem dúvidas o Léo Moura entrou para a história do Flamengo e querendo ou não é sim um ídolo recente.

Tenho a plena certeza de que se ele tivesse jogado esse tempo todo por um clube paulista teria jogado uma Copa do Mundo, afinal de contas jogar no futebol carioca é um pecado para a imprensa paulista. Foi por muito tempo o melhor lateral direito atuando no Brasil, tanto é verdade que nunca encontramos um substituto para ele.

Seu tempo passou e agora vai buscar novos ares vestindo a camisa 10 do Fort Lauderdale Strikes dos EUA, vai atuar no meio, posição de origem. Léo Moura agora vai sair de campo e sua despedida será justamente contra o time que ele estreou lá em 2005, e quem sabe não marque mais um gol nesse time que ele sempre marcou. Vai deixar o campo e quando voltar vai reforçar a arquibancada.

Valeu Léo Moura, muito obrigado e boa sorte nessa empreitada.

 

SRN!!!


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.