| Futebol

Vizeu marca no fim, e Flamengo derrota o Resende

Rubro-negro chega à segunda vitória em dois jogos na Taça Rio

flameng - Vizeu marca no fim, e Flamengo derrota o Resende

Num jogo em que teve seus sete integrantes do banco de reservas formados nas divisões de base, assim como três dos jogadores que iniciaram a partida, foi pelos pés de jovens revelações que o Flamengo derrotou o Resende. Nos acréscimos, Cafu cruzou para o gol de Felipe Vizeu decretar o 1 a 0, em Volta Redonda.

Se o jogo era mais dado a observações de jogadores que esperam chance, a dificuldade coletiva de um time desentrosado pesou contra o Flamengo. As circunstâncias da partida, como o regulamento que praticamente já assegura o rubro-negro na fase final, talvez pedissem ainda mais experiências, ou mais tempo para os jovens do banco. Mas eles começaram a entrar somente com 65 minutos de jogo.

Antes, com o time quase inteiro de reservas, a exceção do aproveitamento de Rômulo, em busca de ritmo de jogo, e de Mancuello, que não jogara contra o Universidad Católica, o Flamengo teve grande dificuldade para construir jogadas no primeiro tempo.

Zé Ricardo pôde ver Rômulo, de volta à posição de volante, desta vez acompanhado por Cuéllar, alternar entre passes corretos e muitos erros que prejudicaram a transição do time. Ainda parece não ser o jogador que atuou no Vasco e deixou o Brasil, há cinco anos. Cuéllar, por sua vez, teve boa atuação, buscando sempre a bola e iniciando a distribuição das jogadas com acerto. Já o jovem Matheus Sávio tentou valorizar a oportunidade, buscou a bola o tempo todo, mas precipitou-se na definição. O goleiro Thiago, de 20 anos, foi boa notícia para a torcida, com boas defesas, em especial no segundo tempo.

Mancuello era uma destas experiências menos habituais que o jogo talvez permitisse. Como de hábito, alternou entre o lado do campo, onde tem tido dificuldade, e o centro. Mas sempre muito perto dos atacantes, raramente numa posição de armação, mais próxima de onde costuma receber a bola quando jogava no futebol argentino. Berrío, que ontem teve chance como titular, também não foi bem: abusou das escolhas erradas ao definir as jogadas e baseou seu jogo sempre muito mais na força.

No primeiro tempo, o Flamengo esbarrou numa defesa fechada. Sem evoluir por passes, o time via Donatti e Juan tentarem bolas longas, dificultando a vida dos atacantes. A melhor oportunidade surgiu em chute de Cuéllar, que desviou num zagueiro e sobrou para Leandro Damião chutar e ser bloqueado. Já o Resende, aos poucos, começou a tentar ameaçar em contra-ataques, já que o Flamengo se adiantava. Numa dessas arrancadas, Pingo chutou de fora da área e permitiu ao jovem goleiro Thiago, de 20 anos, mostrar serviço com uma boa defesa.

No segundo tempo, o Flamengo até ameaçou pelos lados. Primeiro numa tentativa de Renê, depois quando Berrio cruzou para Mancuello perder a chance. Até que Zé Ricardo lançou Lucas Paquetá e Felipe Vizeu, jogando com dois homens de área — Vizeu e Leandro Damião. A melhora não foi imediata. Mas, aos poucos, os espaços no campo iam se abrindo, também pelo desgaste dos times. Aos 38, entrou Cafu, outro jovem oriundo da base. Pouco depois de perder chance em passe de Berrío, Vizeu fez o gol da vitória, nos acréscimos, em belo cruzamento de Cafu. Em dois jogos com os reservas, o Flamengo conseguiu duas vitórias.

Fonte: http://oglobo.globo.com/esportes/vizeu-marca-no-fim-flamengo-derrota-resende-21083200

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.