Walace não virá mais para o Flamengo: saiba os motivos

Walace não virá mais para o Flamengo: saiba os motivos

O Flamengo esteve muito próximo de anunciar Walace como o segundo reforço para a temporada 2018 (até agora, apenas Marlos Moreno). O volante acertou todas as bases salariais com o clube carioca, premiações, tempo de contrato e como seria sua programação ao desembarcar no Rio de Janeiro, mas acabou esbarrando no jogo duro feito pelo Hamburgo (ALE), detentor de seus direitos econômicos e responsável por dispensar cerca de 10 milhões de euros (aproximadamente R$ 39 milhões) ao Grêmio, no ano passado.

Vivendo problemas particulares, Walace fez um apelo para os dirigentes do Hamburgo para liberá-lo ao Flamengo. Além de querer ficar mais perto de sua família, o jogador confessou a pessoas próximas que sempre teve o desejo de atuar no Rubro-Negro. Ao receber a informação de que poderia defender o clube tão cedo, ele se animou e apresentou suas intenções ao Hamburgo. Em situação dramática na Bundesliga, o clube não quis se desfazer do jogador, ainda mais sem uma compensação financeira alta.

A questão coloca esbarrou muito nos acertos financeiros. Walace tem sido pouco utilizado, mas a diretoria ainda aposta no talento do jovem volante campeão olímpico com a Seleção Brasileira. Contudo, se existisse um acordo financeiro, não haveria empecilhos pela liberação, já que o jogador não estava focado no clube alemão.

A primeira investida do Flamengo foi uma proposta de um empréstimo sem custos, por 18 meses, com todos os vencimentos nas mãos da diretoria rubro-negra, além da promessa de recuperar o bom futebol do garoto. O motivo seria a maior proximidade de sua família, como Walace pediu, unido ao desejo de defender o clube. Contudo, a ideia foi rechaçada logo nas primeiras reuniões pelos alemães;.

Em seguida, o Flamengo apostou em um novo modelo de empréstimo, que seria até dezembro deste ano, com a maior parte dos vencimentos custeados pelo Rubro-Negro, além de um valor fixado para a compra total dos direitos econômicos. O agente de Walace - que ficou quase um mês inteiro na Europa negociando - teve diversas reuniões com o Hamburgo, tentando convencer o clube de que o acordo seria favorável para todas as partes.

Cientes dos problemas particulares que Walace vive e sabendo da vontade do jogador de voltar, o Hamburgo viu que poderia recuperar o atleta, sem ter um prejuízo financeiro. Assim, o clube alemão negou a nova investida do Flamengo e prometeu todo suporte ao jogador e sua família. Por ora, o Fla desistiu de vez do negócio, mas ainda pensa em uma nova conversa ao fim da temporada europeia, na janela de meio de ano. 

Na penúltima colocação da Bundesliga, os dirigentes do Flamengo sabem que o rebaixamento do Hamburgo pode ajudar a fortalecer o negócio e assim conseguir a contratação do jogador em junho, com uma nova oferta de 18 meses. Isso se até lá não surgir uma nova "oportunidade de mercado" ou se algum garoto da base não se fixar na condição de volante titular.