| Futebol

Wrobel: "Avaliação é diária"

Vice-presidente de futebol comenta saída de Vanderlei e chegada de novo técnico. Diretor Rodrigo Caetano também participa

O vice-presidente de futebol do Flamengo, Alexandre Wrobel, e o diretor da pasta Rodrigo Caetano conversaram com a imprensa a respeito da saída do técnico Vanderlei Luxemburgo do Rubro-Negro nesta terça-feira (26.05). A coletiva ocorreu logo após as atividades comandadas por Jayme de Almeida e o dirigente falou também sobre reforços e a chegada do novo treinador.

Confira os momentos mais importantes da entrevista, agrupado por assuntos e dirigente:

Alexandre Wrobel

Respeito e opinião
- Queria deixar o agradecimento ao Luxemburgo pelo trabalho realizado. Grande rubro-negro. Situações, que não vou expor, nos levaram a tomar essa decisão. Ele externou a opinião dele. A gente o contratou, então, um pouquinho, deve entender, né. Mas respeito.

Diagnóstico
- A avaliação do trabalho é diária. Nos reunimos e falamos várias vezes ao dia, então não tem um fator determinante. No dia a dia as coisas vão acontecendo, o desgaste vai ocorrendo e chegamos à essa decisão. O time não vinha jogando bem e apresentando o que gostaríamos. O grupo é qualificado para estar mais acima. Todos os profissionais do departamento são envolvidos em negociações, assim como o Rodrigo. O que posso garantir é que o conselho tomou essa decisão pautado pelas conversas que ocorreram durante todos os dias de convivência do Vanderlei com a gente.

Responsabilidade é de todos
- Nunca ganhei nada sozinho e não acredito nesse discurso. O que temos é um departamento de futebol composto por diversos profissionais. Não tem só um culpado. Somos democráticos e a diretriz adotada está clara para todos. Vanderlei participou de todas as reuniões de contratação e dispensa e o Rodrigo também.

Reforços
- Você cria projetos para alguns jogadores. Nunca falamos que não podemos ter um grande ídolo, falamos que temos que respeitar nosso orçamento. Estamos longe de uma situação confortável, mas que já nos permite sonhar com um grande nome. Estamos atuando firmemente no mercado atrás de um ou dois nomes. Não tem nada confirmado ou negado, as coisas estão caminhando. Desculpa ser evasivo, mas qualquer coisa pode atrapalhar. Quando se busca um jogador de nome, naturalmente a negociação se arrasta. Buscamos contratações para fazer a diferença. Quero acalmar torcida porque estamos caminhando bem para acalmar a torcida.

Jogo contra o Náutico
- Jayme dirige o time interinamente amanhã. 

Novo técnico
O perfil do novo técnico é uma questão interna, ainda não temos um nome definido. Estamos buscando um nome, ainda não temos consenso. Estamos bem entregues ao Jayme, interinamente. Não queremos definir uma data. Se resolvermos amanhã ou depois será anunciado.

Alinhamento
Acho que o fato de estar alinhado é bom para todo mundo. Como o Rodrigo disse, quando ele foi contratado sabia do modelo de governança. Não tem problemas externar opiniões. Quando fomos para Atibaia, fomos buscar um alinhamento. Ninguém é obrigado pensar igual, isso não quer dizer que não está alinhado.

Rodrigo Caetano

Saída de Vanderlei
- Assim como Wrobel claro que lamentamos qualquer troca. Como profissional, entendo que isso significa que meu trabalho também não atingiu êxito porque para o executivo não é o ideal. Mas tem situações que levam a isso. Nós procuramos, nesse período que estamos aqui com o Vanderlei, sempre a busca pela melhoria. Essa é uma luta minha, assim como a do Wrobel. Agora nem sempre o Flamengo vai realizar tudo no ritmo que queremos. Inclusive nos estendendo um pouquinho no que tange às contratações: não só sou eu que acho que esse elenco pode desempenhar um trabalho melhor, assim como o próprio Vanderlei. 

Contratações
- Não vou repercutir as declarações. Tenho um apreço grande pelo Vanderlei, mas nossas dificuldades são porque temos um orçamento justo. O dinheiro é único e se não conseguimos executar não é por má vontade. É assim também em outros clubes e encaro com naturalidade.

Mudança
Não é momento de remontagem do elenco. Mesmo quando era o Vanderlei, os nomes que buscávamos seriam aprovados por qualquer técnico. Isso não vai alterar em nada.

Definições
- Esse tipo de conversa sempre vai ficar em âmbito interno. Nossas opiniões serão manifestadas para quem deve. Toda e qualquer tipo de situação a gente discute internamente. Então a diretoria sabe internamente das nossas necessidades. A decisão do Flamengo é de um colegiado, e eu, como um executivo, participo. A definição não é só minha e nem só do presidente. É óbvio que em algum momento tenho que estar sabendo. O modelo daqui é novo, mas que não quer dizer que não possa ser melhor. Como qualquer modelo em construção, requer aperfeiçoamento. Em cada clube que passei, tinha um modelo distinto. Cabe ao profissional se adaptar ao ambiente e metodologia.

Auxílio em conversas com reforços
Sempre que o Vanderlei ligou foi porque pedimos. Não podemos desprezar o conhecimento e o relacionamento dele. Sempre esteve acordado conosco, muitas vezes comigo ao lado. 

Fonte: http://flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/21263/wrobel-avaliacao-e-diaria

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.