| Futebol

Ximenes eleva o tom no vestiário do Fla após derrota: "Era para levar oito"

Diretor confirma cobrança aos jogadores, fala na necessidade de reforços, mas diz que há mais a se fazer além de contratações durante a parada para a Copa

 

O vestiário do Flamengo esquentou depois da derrota por 3 a 0 para o Cruzeiro, neste domingo, em Uberlândia, que deixou o time na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro na última rodada antes da parada para a Copa do Mundo (veja vídeo com os melhores momentos). Depois de assumir o cargo de diretor executivo do futebol na quinta-feira, Felipe Ximenes não poupou nas cobranças aos jogadores. Aos gritos, fez cobranças intensas ao grupo.

- Levamos de três, mas era para levar de oito - gritou Ximenes.

Depois da bronca, o dirigente concedeu entrevista. Mais calmo, deixou claro que o Flamengo precisa reagir internamente para mudar o panorama atual. Falou em comprometimento depois de um jogo no qual o time sofreu três gols ainda no primeiro tempo e em momento algum demonstrou capacidade de reagir.

- Ganhar ou perder faz parte do jogo, mas comprometimento e entrega é preciso cobrar, e com certeza ninguém está satisfeito com o momento do Flamengo e as atuações do time. A cobrança existiu, existe e continuará. É uma coisa normal dentro de um vestiário para que a gente mude isso o mais rapidamente possível - disse Ximenes.

Logo depois do jogo com o Cruzeiro, alguns jogadores sequer voltaram para o hotel onde o time está concentrado em Uberlândia. Eles já estão liberados para um período de férias de 15 dias antes da volta aos treinamentos no dia 16.

Precisamos de volume e entrega. Os jogadores devem ser conscientes da grandeza que é vestir a camisa do Flamengo."
Felipe Ximenes

- Existe a cultura no Brasil de que treinamento é castigo e folga é prêmio. Essa programação tinha sido feita antes mesmo da minha chegada. Essa folga vai dar depois em 30 dias seguidos de treinamentos. Qualquer mudança depois de um jogo seria agir de forma emocional. Vamos conversar amanhã e nos próximos dias. Qualquer mudança, comunicaremos - afirmou Ximenes.

Contratações serão feitas, mas o dirigente fez questão de dizer que considera o elenco bom. No entanto, vê essa questão como transferência de responsabilidade em um momento complicado para o time.

- Esse elenco foi campeão da Copa do Brasil, da Taça Guanabara e do Carioca. De uma hora para outra não serve mais ninguém? Iremos buscar reforços e qualquer coisa que fizesse nesses três dias não teria efetividade - comentou o dirigente.

Para ele, há outras situações a serem trabalhadas nessa parada além da necessidade de contratações. O Flamengo está na zona de rebaixamento, com apenas sete pontos em nove jogos disputados.

- Precisamos de volume e entrega. Os jogadores devem ser conscientes da grandeza que é vestir a camisa do Flamengo e se sentirem responsáveis, procurar sentir o gosto amargo de como é sair para uma parada nessa situação em que nos encontramos - disse.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.