• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Zagueiro titular, talismãs e atacante discreto: como foram os reforços do Flamengo antes da parada

Os seis reforços que o Flamengo trouxe para 2020 tiveram pouco menos de dois meses para se apresentar antes da parada do futebol brasileiro. Até aqui, cinco deles puderam mostrar qualidades e ajudar a equipe em diferentes momentos. A única exceção vem sendo Pedro Rocha, que passou por um trabalho físico e foi quem menos atuou: apenas 54 minutos.

Na zaga estão os jogadores mais constantes: do sexteto, Gustavo Henrique foi quem mais jogou como titular. Por diversas vezes, fez dupla com Léo Pereira, muito por conta de dois problemas físicos de Rodrigo Caio. Thiago Maia, Michael e Pedro tiveram menos chances, mas corresponderam quando foram usados.

Os números dos reforços do Flamengo em 2020

Jogador Partidas Partidas como titular Minutos jogados Gols
Gustavo Henrique 10 10 900 1
Léo Pereira 8 8 720 0
Michael 11 3 434 2
Thiago Maia 6 3 326 0
Pedro 9 3 272 3
Pedro Rocha 1 1 54 0

Abaixo, o GloboEsporte.com analisa cada um dos reforços do Flamengo neste início de ano:

Gustavo Henrique

Até agora, é o que mais minutos acumula e tem mais partidas como titular. Emplacou 10 partidas e se destacou pela força no jogo aéreo, embora o técnico Jorge Jesus acredite que o defensor ainda precise se adaptar à forma de jogar do Flamengo. Em alguns jogos, teve problemas com lances em velocidade.

+ Após dificuldades nos primeiros jogos, Gustavo Henrique revela pedido de ajuda a Jorge Jesus

Léo Pereira

Oito jogos como titular. Teve um começo discreto, não teve boa atuação na final da Taça Guanabara, mas evoluiu e teve participação importante nos jogos de Libertadores e Recopa Sul-Americana. Canhoto, mostra boa capacidade na saída de bola. Assim como Gustavo Henrique, ainda precisa se adaptar completamente às ideias táticas de Jorge Jesus.

+ Marca de guerra, inspiração em Marí e prenda ao elenco: o primeiro mês de Léo Pereira no Flamengo

Thiago Maia

Demorou para estrear, mas, quando o fez, deixou ótima impressão. Substituiu muito bem Willian Arão na Libertadores e mostrou que a concorrência por uma vaga de titular será acirrada. Destacou-se pelo bom posicionamento na zaga e pela facilidade de sair jogando, ora com bons passes, ora com arrancadas.

+ Sob conselhos do Mister, Thiago Maia se vê em casa com Flamengo e Libertadores: "Eu me preparei para isso"

Michael

Um verdadeiro talismã. Muitas vezes foi a primeira escolha de Jorge Jesus para entrar no segundo tempo. Sempre correspondeu com jogadas e dribles em velocidade. Na reta final antes da paralisação, começou a ter mais minutos e fez dois gols. Destacou-se especialmente no clássico contra o Botafogo.

Pedro

Talvez o mais eficiente de todos os reforços. É apenas o quinto em minutos, mas foi quem mais balançou as redes: três vezes. Mostrou bom entendimento com os companheiros de ataque e tornou-se a opção de centroavante que Jorge Jesus tanto pedia. Mas o Mister não está completamente satisfeito: já afirmou que quer mudar algumas características do atacante, como jogar em demasia de costas para o gol.

+ Reserva de luxo: Pedro supera histórico e participa de um gol a cada 14 minutos pelo Flamengo

Pedro Rocha

O mais discreto dos reforços. Foi o último a estrear, porque precisou passar por um trabalho físico para se equiparar fisicamente ao elenco. Em campo, atuou 54 minutos, distribuiu bons passes, mas ficou evidente a falta de ritmo. É quem tem mais margem de evolução quando a temporada reiniciar.

+ Desequilíbrio físico e disputa no ataque: por que Pedro Rocha ainda não estreou pelo Flamengo

Publicado em globoesporte.globo.com.