| Futebol

Zé Ricardo “O estudioso”

flameng - Zé Ricardo “O estudioso”

A tão esperada vitória veio! Depois de uma semana difícil com a dúvida pairando no imaginário de torcedores e da própria mídia esportiva, a cerca de qual seria o resultado final desse embate entre Flamengo e Figueirense, saímos com o resultado e fortalecidos pela forma como ocorreu à conquista da classificação.

É fato inquestionável que o time catarinense fez uma partida excepcional contra o Flamengo em casa e vinha motivado pela vitória na Vila Belmiro contra o Santos no final de semana, mas, prevaleceu a garra e espirito coletivo de um time que a cada dia que passa se prova vocacionado aos títulos.

Zé Ricardo é um estudioso de futebol, procura uma mescla entre a qualidade e característica individual de cada jogador para a aplicação tática proposta na partida. Ele analisa a armação dos adversários e com os atletas que tem busca dificultar suas ações.

Na entrevista após jogo foi destacado por nosso treinador a necessidade de unir velocidade e dribles curtos. O Figueirense como esperado viria com uma marcação compacta, tendo seus jogadores bem próximos uns dos outros a fim de fazer a cobertura o que dificultaria jogadas de profundida. Tal explicação serviu para compreender a ausência do Cirino e do Mancuello e também a presença do tão questionado Gabriel. Essa aposta em dribles curtos, velocidade e pressão na saída de bola do adversário deu certo. Vencemos com belíssimos gols!

É também fundamental destacar a importância do Zé Ricardo no momento vivido pelos nossos laterais. O Pará tem se comportado como Leonardo Moura em seus tempos de Gloria. O Jorge ainda tem oscilado, mas, ontem até o Athirson deve ter ficado orgulhoso dele.

Nosso treinador tem mostrado um leque de possibilidades, tivemos um segundo tempo decisivo com a Chapecoense no fim de semana, usando o 4-4-2, com Mancuello, Diego, Guerrero e L. Damião. Nesta vitória um 4-3-3 com Diego, Everton, Gabriel e L. Damião fazendo valer velocidade e dribles curtos. Em outras oportunidades o 4-3-3 com a presença do Cirino que promove mais jogadas de velocidade e potencializa contra-ataques. Logicamente que existem outras tantas possibilidades e o Zé Ricardo tem buscado extrair desse time seu melhor.

Confesso que prefiro a equipe com jogadores mais inteligentes e decisivos, não é fácil entender a ausência do Cuellar e Mancuello entre os titulares. Também vejo Adryan como um jogador que deveria ter mais oportunidades embora tenha entrado com alguma frequência.

Mesmo com tantos questionamentos e criticas a algumas de suas escolhas é fato que os resultados têm aparecido e as explicações do Zé se mostram coerentes. O time esta em franca evolução, unido e obtendo total apoio da torcida. Aquele “cheirinho de títulos” esta cada vez mais forte!

Mauricio Dias

Deixem suas sugestões, criticas e comentários.

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2016/09/ze-ricardo-o-estudioso/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.