| Futebol

Zé Ricardo tem a receita para seguir vencendo no Flamengo

Campeão carioca, técnico diz que ambiente, hierarquia e equilíbrio são essenciais

flameng - Zé Ricardo tem a receita para seguir vencendo no Flamengo

Zé Ricardo aprendeu rápido. No dia seguinte ao título do Flamengo, voltou a ser aluno em um simpósio na CBF com a presença de treinadores renomados como Tite, Fábio Capello, e Loco Bielsa. Evoluir é preciso. Os desafios propostos pelo clube vão além do Estadual, e o lema do ex-interino, que sucedeu Muricy Ramalho, também é trabalho. Para ir longe na Libertadores e brigar pelos dois títulos nacionais, Copa do Brasil e Brasileiro, a receita será a mesma da primeira conquista: ambiente, hierarquia e equilíbrio.

— Tem uma premissa que trago da base de ter equilíbrio nos momentos de vitórias e derrotas, e no profissional isso fica mais evidente. Difícil seguir sem. A pressão é grande, a cobrança . O aprendizado maior foi conviver com as críticas, saber suportá-las, separar as que fazem crescer e as que vem para atrapalhar, tumultuar, denegrir — desabafou Zé.

Não que ele esteja acomodado. Pelo contrário. Reconhecer e melhorar também é um aprendizado do ex-professor de escola pública, morador de Vila Isabel. Se não é um bamba no cargo, Zé Ricardo está no caminho certo.

— Passei por situações que se fosse mais experiente levaria de maneira diferente. Para quem trabalha em alto nível, e pretendo um dia chegar lá, tem que entender que derrotas não podem ser encaradas com o simples fato de perder, mas a possibilidade de aprender. Isso que fica de lição para mim — ensina.

A tarefa a partir de agora é seguir em evolução como time. Com um elenco qualificado e uma estrutura de ponta no clube, o início de carreira não teria endereço melhor no Brasil. A busca, porém, é por qualificar um grupo que demonstrou poucas fraquezas. A chegada de Everton Ribeiro e a utilização de Vinícius Júnior entre os profissionais são medidas previstas para o segundo semestre. De imediato, o clube tenta renovar com Réver junto ao Inter. A ideia é manter a base.

— O elenco do Flamengo é forte, mas tem que traçar novos objetivos e ir evoluindo como equipe. Propondo desafios maiores, aumentando o sarrafo, para que a gente não caia em acomodação — alertou o professor Zé Ricardo.

A exigência não impede um descanso merecido. As cinco partidas decisivas em sequência, pela Libertadores e o Estadual, farão o técnico utilizar um time misto na estreia da Copa do Brasil, amanhã, no Maracanã, contra o Atlético-GO.

A novidade será a volta de Ederson entre os relacionados e a volta de Rômulo. Alguns jogadores devem ser poupados, como Guerrero, que se desdobrou nas últimas semanas, na ausência de Diego. O peruano ilustra o quão Guerrero o Flamengo foi na maratona decisiva. Depois do jogo contra o Atlético-PR na Libertadores, em Curitiba, o estado físico dos atletas era ruim, sobretudo devido ao gramado sintético.

A comissão técnica colocou em prática, então, um plano de recuperação que não evitou, mas minimizou o desgaste para a finalíssima contra o Fluminense. Em uma semana entre as finais a atividade em campo foi reduzida, além de massagem e controle de carga, e até antiinflamatórios injetados antes dos jogos. Guerrero sentiu mais porque ganhou responsabilidade maior. Com metas de gols e deslocamento em campo maiores, sofreu com a sequência de jogos, mas respondeu bem, apesar da fadiga muscular. Zé Ricardo havia dito ao centroavante que o protagonismo precisaria aumentar. E ele deu conta. O gol e o título consolidaram a idolatria até certo ponto atrasada. Guerrero e os principais jogadores voltam, de acordo com o cronograma do clube, na estreia do Brasileiro, sábado, diante do Atlético-MG, de olho na partida contra o San Lorenzo pela Libertadores, na outra quarta-feira, na Argentina.

VINÍCIUS JÚNIOR

Em busca de evolução, mas também renovação, o Flamengo terá a provável estreia de Vinícius Júnior nos profissionais diante do Galo, no Maracanã. A jóia de 16 anos está em vias de renovar o seu contrato até 2022, mas não deve ficar até lá. A diretoria aguarda a proposta concreta do Real Madrid, que sinalizou com o pagamento de 45 milhões de euros pelo jogador, e superou os valores do Barcelona. A multa rescisória era de R$ 100 milhões. O Flamengo já tem a renovação engatilhada e a preferência de compra para os merengues no papel. Falta a proposta oficial chegar. Vinícius jogaria no clube apenas até completar 18 anos, no meio do ano que vem. O atacante se apresenta provavelmente hoje no Ninho do Urubu, depois de realizar exames médicos ontem para ser promovido para o time de cima. A negociação aguarda apenas a definição se o Flamengo manterá os 100% de direitos econômicos do jogador, que pertence á empresa Traffic. Com Vinícius e Guerrero, o tratamento de Zé Ricardo será o mesmo que dá a todo o elenco.

— Tentamos tratá-los de forma igualitária, respeitando e sendo humilde, mas mostrando pra eles que jogam por merecimento. É um grupo maravilhoso, a conquista fortalece essa unidade, agora vamos tentar fazre um segundo semestre grandioso e com conquistas.

Fonte: https://oglobo.globo.com/esportes/ze-ricardo-tem-receita-para-seguir-vencendo-no-flamengo-21311702

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.