| Futebol

Zugzwang

flameng - Zugzwang

“Zugzwang, no xadrez, se refere a uma situação onde um jogador é obrigado a fazer uma jogada que coloca qualquer peça mexida em uma posição no tabuleiro pior do que a anterior”. Antes do clássico de ontem, eu novamente frisei que havia um divisor de águas naquele jogo, em caso de vitória, encaminharíamos uma arrancada, estaríamos momentaneamente no G6, todavia uma derrota aumentaria a pressão nas costas do técnico.

Vou tentar ser mais curto e direto na coluna de hoje, expressar com precisão o meu raciocínio baseado nos resultados da última semana. A pressão após a partida só não cresceu ao ponto de xeque-mate ao treinador graças ao jogo muito tranquilo da última quarta-feira, partida sólida contra a Ponte Preta, sem correr riscos, uma boa atuação como um todo na Ilha do Urubu.

Ontem vi um equilíbrio durante toda a primeira etapa, um gol “despretensioso” encontrado pelo Fluminense, em junção de falhas individuais de atletas rubro-negros, num momento onde houve um domínio nas ações por parte do tricolor carioca.

Durante a metade final, vi uma superioridade técnica do Flamengo, time jogou pra frente, atacou quase que a totalidade do segundo tempo, muito em função das excelentes mexidas do Zé Ricardo no tabuleiro do Maracanã; porém Abel Braga sabe jogar, tem experiência e passa por cobranças semelhantes nas Laranjeiras, um time que foi quase impecável naquilo que se propôs taticamente na etapa complementar do Fla-Flu.

Terminamos o jogo em cima do Fluminense, com um time extremamente ofensivo, encarando um adversário que se prostrava todo na defesa, se a partida tivesse os acréscimos dignos das paralizações da segunda etapa, sobraria tempo para uma virada do Flamengo; o empate da última rodada é um resultado muito mais para lamentarmos do que para criticar o trabalho, começamos a enxergar uma leve melhora, esperemos que a fase da equipe mude e que caminhemos juntos a uma redenção na temporada.

Nesta semana Zé Ricardo permanece com um peso enorme nas costas, ainda sem embalar duas vitórias seguidas no Brasileirão; temos também a provável estreia de Everton Ribeiro e Rhodolfo, “em uma posição de zugzwang, cada peça está em sua melhor posição, mas existe a obrigação de jogar torna piora a situação no jogo”; Zé Ricardo vem de duas partidas melhores da equipe em relação às anteriores, novos atletas para entrar na equipe, mas ele é obrigado a jogar, a regra é essa; “na maioria dos casos de zugzwang, o jogador se encontra contemplando um xeque-mate quase inevitável”.

Espero de verdade que o Zé encontre uma jogada de mestre, alguns movimentos inesperados, que suas novas peças contribuam ao fim desse momento turbulento; temos uma sequência de três jogos agora que podem causar o xeque-mate do treinador rubro-negro, mas que igualmente podem alavancar uma subida astronômica na tabela, que é o que unanimemente nós queremos, todos queremos o Flamengo “nas cabeças”, sendo assim, Sr. Mannarino, é a sua vez, faça a sua melhor jogada!

Nick Marques

Boa noite Nação, gostaria de deixar claro àqueles que interpretaram de forma equivocada qualquer crítica “pesada” que eu tenha feito ao trabalho do Zé Ricardo; apenas dou minha opinião, que não é melhor que a de ninguém muito menos absoluta, somente é uma interpretação particular da fase atual do conjunto flamenguista, o texto de hoje, como os anteriores, é uma análise da situação do Flamengo, não uma carta direta ao treinador ou qualquer funcionário do Clube, enquanto criticamos e alguns protestam e vandalizam, eles tentam trabalhar e dar retorno ao Flamengo e como profissionais merecem nosso respeito! Dito isso: Saudações Rubro-Negras

Siga também no Twitter: @TheNickMarques

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2017/06/zugzwang/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.