Flamengo  RJ
menu
search

Dirigente do Flamengo revela ‘recuperação consistente’ no programa sócio-torcedor

22 de outubro de 2021 às 15:14h
Dirigente do Flamengo revela ‘recuperação consistente’ no programa sócio-torcedor

Com o início da pandemia da Covid-19, os portões dos estádios foram fechados e só voltaram a reabrir quase dois anos depois. Sem poder frequentar os jogos, muitos rubro-negros cancelaram a assinatura do sócio-torcedor, e o programa sofreu uma queda brusca. No entanto, a liberação parcial de torcida, aliada à classificação do Flamengo para a final da Libertadores, ocasionou uma ‘recuperação consistente’, como explicou o vice-presidente de Comunicação e Marketing, Gustavo Oliveira.

Nos últimos 18 meses, todos os programas de sócio-torcedor dos clubes brasileiros sofreram muito com a proibição de público nos estádios. Com a liberação que temos hoje (ainda que parcial), o programa vem mostrando uma recuperação consistente. No caso do Flamengo, aliado à volta do público, temos a final da Libertadores. Ou seja: neste momento, o programa volta a oferecer seus principais atrativos -, disse, antes de prosseguir:

Além disso, estamos fazendo uma série de ações promocionais que estão deixando o nosso sócio-torcedor ainda mais interessante para a nossa torcida. Estamos com uma maior rede de descontos, premiações em produtos, melhor atendimento, entre outros benefícios. Além do que já falamos, alguns produtos e serviços que estão em desenvolvimento poderão ser adquiridos por preços especiais pelo sócio. Um bom exemplo será a FlaTV +. Nosso sócio-torcedor poderá ter acesso a toda programação com 50% de desconto -, contou, em entrevista ao Lance!.

Há pouco, o Flamengo registrou 5,5 mil adesões em apenas uma semana e, atualmente, o programa conta com 68.220 sócios-torcedores. Vale destacar que o número mais baixo de assinaturas foi 50 mil, no período em que os portões foram fechados. Antes da pandemia, o clube tinha aproximadamente 125 mil assinaturas.

Publicado em colunadofla.com