Flamengo  RJ
menu
search

“Em 2020, Rodrigo Caetano também esperneou depois de Flamengo x Internacional”, aponta jornalista

19 de outubro de 2021 às 12:28h
“Em 2020, Rodrigo Caetano também esperneou depois de Flamengo x Internacional”, aponta jornalista

Grande novidade do futebol brasileiro em 2021, o Atlético-MG já viveu momentos melhores na temporada. A derrota de virada para o Atlético-GO veio justamente no momento que o clube mineiro se tornou alvo recente da mídia esportiva pelas constantes acusações sobre um suposto desfavorecimento da arbitragem. Discurso nada convincente a Paulo Vinícius Coelho, que, inclusive, lembrou de outros momentos polêmicos de Rodrigo Caetano, diretor de futebol da equipe mineira, até mesmo contra o Flamengo.

Para quem não sabe, Rodrigo Caetano era diretor do Internacional na temporada passada. Ou seja, disputou o título brasileiro com o Flamengo até a última rodada e terminou vice-campeão daquela edição do torneio. E foi justamente sobre algumas acusações de 2020 que Paulo Vinícius Coelho abordou durante o podcast ‘A Mesa’.

Vou voltar no tempo, mas neste ano. Campeonato Brasileiro de 2020. Em outubro, o Rodrigo Caetano esperneou depois de Flamengo e Internacional, reclamando da arbitragem. Se pegar o discurso depois desse jogo e colocar no programa de televisão hoje, vão achar que ele está falando do jogo de agora. É a mesma coisa. Exatamente a mesma coisa. O Renato, que reclamou bastante, com razão. Para mim, foi pênalti para o Atlético, mas é lance de interpretação e que não é igual ao lance de Palmeiras e Internacional, como reclamaram.

Para mim, tinha que validar o gol do Flamengo, no começo do jogo contra o Cuiabá. O lance do Vitinho, se fosse no meio de campo, era falta, mas se fosse na Inglaterra também não era pênalti. Tem erro dos dois lados. O Renato, em janeiro, quando perdeu o Grenal, também disse que estavam esculhambando o futebol brasileiro -, disse.

Rodrigo Caetano reclamou sobre arbitragem, pela segunda vez consecutiva, após a derrota por 2 a 1 para o Atlético-GO, na 27ª rodada do Brasileirão 2021. Segundo o dirigente, o time mineiro deveria ter um pênalti marcado por Raphael Claus, aos seis minutos do primeiro tempo. Mesma acusação, por sinal, do triunfo por 3 a 1 sobre o Santos – que o próprio Alvinegro teve uma penalidade assinalada.

Publicado em colunadofla.com