• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Agente de Rafinha volta a se reunir com dirigentes do Flamengo nesta sexta

O Flamengo montou um elenco bastante qualificado para tentar brigar por todos os títulos em 2020. Apenas uma posição é vista como ‘carente‘ nos bastidores do Rubro-Negro: a lateral-direita. Porém, a situação pode ficar ainda pior. Isso porque, Rafinha, titular absoluto da equipe, está próximo de fechar com o Olympiacos, da Grécia, mas os dirigentes do Fla ainda tentam convencê-lo do contrário.

 

Nesta sexta-feira (14), Marcos Braz, vice-presidente de futebol, e Bruno Spindel, diretor-executivo, foram vistos reunidos com Lincoln, um dos empresários de Rafinha. A informação foi publicada pelo jornalista Gustavo Henrique “Dando Choque“. Os dirigentes ainda tentam, pela última vez, convencer o atleta a aceitar a contraproposta do Rubro-Negro e permanecer no Flamengo, ao invés de ir atuar na Grécia.

Apoie o Mengão! Camisa e outros produtos oficiais em promoção

Caso aceite ir para o Olympiacos, Rafinha receberá salário três vezes maior do que ganha atualmente no Flamengo. Para o jogador, que fará 35 anos, é a oportunidade de fazer um último grande contrato, que teria duração de dois anos com os gregos. O Flamengo, no entanto, oferece um aumento substancial nos vencimentos do lateral e deseja prorrogar o vinculo, que tem duração até dezembro de 2021, para, pelo menos, final de 2022.

Enquanto Lincoln escuta os dirigentes do Flamengo, Ricardo Scheidt, outro empresário de Rafinha e sócio do lateral na agência R13, trata sobre a negociação com o Olympiacos. Os agentes divergem do assunto, e, nos bastidores do clube carioca, há quem diga que o atleta está confuso com a situação. O jogador, contratado em 2019, soma 46 jogos e oito assistências com o Manto Sagrado. Ele conquistou, até então, cinco títulos: Brasileirão (2019), Libertadores (2019), Supercopa do Brasil (2020), Recopa Sul-Americana (2020) e Carioca (2020).

Para a posição, além de Rafinha, o Flamengo conta com João Lucas, de 22 anos. O clube, no entanto, entende que precisa de um reserva à altura do ex-lateral do Bayern de Munique, da Alemanha. Com a possibilidade de saída do camisa 13, os dirigentes monitoram o mercado, mas encontra um empecilho: a janela de transferência internacional está fechada e abre apenas em outubro. Caso queira contratar um jogador, o mesmo tem que ser do mercado interno ou tem que estar sem vinculo vigente.

Publicado em colunadofla.com.