Alvo de Flamengo e Vasco, Gerson tem novidades em plano de deixar a Europa

Alvo de Flamengo e Vasco, Gerson tem novidades em plano de deixar a Europa

Com a parada para a Copa América, os clubes brasileiros ganham um respiro para colocarem tudo nos trilhos pensando no segundo semestre. Neste caso, o ​Flamengo do português Jorge Jesus tem como objetivo o bicampeonato da Copa Libertadores da América e o troféu da Copa do Brasil. Por outro lado, o ​Vasco de Vanderlei Luxemburgo tenta escapar do risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Para isso, reforços podem ajudar bastante. 

Alvo em comum no momento de flamenguistas e vascaínos é o meia Gerson, revelado no Fluminense e que atualmente tem seu vínculo ligado à Roma, da Itália. Na última temporada, o volante de 22 anos acabou emprestado à Fiorentina, onde jogou 40 partidas, marcando três gols. De acordo com o site italiano @TuttoMercatoWeb, o atleta não deve permanecer na capital em 2019/2020 e o ​​​Bologna, também do país da bota, está interessado no brasileiro

Gerson

Na Gávea, os dirigentes começaram a sondar Gerson em meados do ano passado, porém as negociações foram interrompidas no início de 2019 após o pacote de contratações feitas pelo clube, entre elas o meia Arrascaeta e os atacantes Gabigol e Bruno Henrique. Na última semana, o Flamengo voltou a falar sobre o meio-campista, repetiu a oferta - adquirir 50% dos direitos econômicos do jogador por cerca de 8 milhões de euros, com contrato de 4 ou 5 anos -, mas também acenou com a possibilidade de empréstimo. Os italianos, todavia, mostraram-se irredutíveis.

Pelo lado de São Januário, o presidente Alexandre Campello estaria buscando um parceiro para viabilizar a transação, considerada fora dos padrões para o clube. Gerson recebia ao final da temporada italiana um salário mensal de cerca de 80 mil euros (R$ 350 mil) na Fiorentina, valor considerado fora da realidade para o Vasco arcar sozinho. A possível contratação do atleta é aprovada por Luxa para a sequência do Campeonato Brasileiro. 

Gerson foi revelado pelo Fluminense onde jogou de 2010 a 2016. Neste período, o meia foi constantemente convocado para as seleções de base do Brasil. Contratado por 16 milhões de euros (cerca de R$ 60 milhões na cotação da época) pela Roma, em 2016, pouco atuou com a camisa do clube da capital. Enquanto estava emprestado para a equipe de Florença, o meio-campista teve seu nome ventilado também no Benfica, de Portugal e na Lazio.