Após não ter contrato renovado com o Flamengo, Paulo Pelaipe está de casa nova: o dirigente foi anunciado como novo diretor executivo do São Caetano, nesta sexta-feira. Ele estará à frente do projeto do clube para disputa do Campeonato Paulista.

"Informamos que Paulo Pelaipe é o novo Diretor Executivo do São Caetano. Função que irá exercer APENAS em nosso clube", disse a nota divulgada pelo clube paulista. A ênfase na palavra 'apenas' se dá após a especulação de que Pelaipe também comandaria a Ferroviária, de São Paulo.

Também no informe divulgado pelo São Caetano, elogios são ditos a Pelaipe pela "vitoriosa temporada pelo Flamengo, time pelo qual trabalhou em duas oportunidades" e cita os títulos ao dizer que "como Gerente de Futebol do Rubro-Negro, em 2019, conquistou os títulos do Campeonato Carioca, Campeonato Brasileiro e Libertadores".

Além do trabalho recente no clube da Gávea, o novo diretor executivo do São Caetano possui passagens por Coritiba, Vasco, Criciúma, Grêmio, Corinthians e Fortaleza.

Relembre a saída de Pelaipe do Flamengo

Segundo apurou o 'GLOBO', o Flamengo demitiu o gerente de futebol Paulo Pelaipe em 6 de janeiro. O profissional  recebeu um email do setor de recursos humanos comunicando que não teria seu vínculo renovado.

No fim do ano passado, Pelaipe acertou a ampliação de seu contrato com o vice de futebol Marcos Braz, que ordenou que o termo fosse redigido pelo departamento jurídico do clube. Quando o acordo chegou à presidência e ao CEO Reinaldo Belotti para ser assinado, não foi adiante.

Braz não foi nem consultado sobre a demissão em um primeiro momento. Assim como todos os membros do conselho do futebol, Diogo Lemos, Dekko Roisman e Fabio Palmer.

O presidente Rodolfo Landim decidiu desligar o funcionário após influência da ala política de Luiz Eduardo Baptista, o Bap, vice de relações externas. Ele recebeu a informação de que Pelaipe estava vazando algumas notícias internas.

O estopim teria sido a da falta de pagamento de premiações a funcionários por títulos conquistados, ainda em Doha, no Qatar.