• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Arrascaeta fala sobre saída de Abel Braga do Flamengo e opina sobre ‘herança’ de Jorge Jesus no Brasil

Muito questionado e criticado, Abel Braga deixou o comando do Flamengo em uma passagem bem encurtada – o contrato ia até dezembro deste ano. Entre os pontos determinantes para esse rompimento, a ‘má vontade’ com um nome que, hoje, é fundamental para o excelente momento do time: De Arrascaeta. Em entrevista ao portal ‘O Dia’, o meia foi questionado sobre seu sentimento com a saída do ex-comandante.

A gente sabia que estava vindo um grande treinador da Europa para o lugar, com uma metodologia de jogo totalmente diferente. Ele conversou comigo ao chegar aqui, me deu mais confiança e eu consegui desenvolver o meu futebol -, disse.

Reforço mais caro da história do clube, Arrascaeta não foi sequer utilizado na derrota para o Peñarol, pela fase de grupo da Libertadores – última derrota do Flamengo no Maracanã. O mesmo aconteceu diante do Athletico, pela Copa do Brasil. Entre as cobranças de torcedores e especialistas, Abel Braga chegou a declarar que ”não havia pedido a contratação do meia” e alegava, também, problemas na montagem do esquema de jogo com o camisa 14 em campo.

A saída de Abel Braga, no entanto, abriu portas para Jorge Jesus gravar o nome na história do clube mais popular do mundo. A qualidade e o sucesso do português foi muito debatido no Brasil, principalmente entre profissionais ultrapassados que se sentem ameaçados pela revolução do futebol nacional. O tema também foi debatido na entrevista com o meia Arrascaeta.

Eu acho que cada treinador tem sua metodologia de jogo e estilo. Tem treinador que gosta de defender, tem outros que são muito táticos. Acho que o trabalho do Jorge vai deixar muito aprendizado para o futebol brasileiro. Ele está todo dia pensando no melhor para seu time e encontrou um elenco muito qualificado -, analisou.

Publicado em colunadofla.com.