• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Atletas cobram CBF e Globo; disputa de interesses deve marcar retomada do futebol

​Uma disputa de interesses está por vir. Enquanto os clubes defendem que os Estaduais sejam jogados até o final e que o Campeonato Brasileiro tenhas as 38 rodadas previstas, os jogadores, por meio da Federação Nacional de Atletas de Futebol Profissional (Fenapaf) e do Sindicato dos Atletas de Futebol, querem definições. À Confederação Brasileira de Futebol e à Rede Globo, as entidades enviaram cobranças sobre o futuro das competições.

Sao Paulo v Santos Play the Paulistao State Championship With Closed Doors as a Precautionary Measure Against the Coronavirus

Devido à pandemia de coronavírus, que impede a sequência natural do calendário do futebol nacional, existe a ideia de colocar em prática um novo modelo para o Nacional, com menos rodadas. E o objetivo está claro: evitar que o torneio se estenda até meados de 2021. "Nós já conversamos várias possibilidades. Vai depender como a epidemia vai andar. Se tudo voltar ao normal até maio, dá para encaixar tudo. Se não voltar, vai ter que mudar o modelo de competição", disse Alfredo Sampaio, representante da Fenapaf, ao ​Uol Esporte. Isso iria de encontro à vontade de dirigentes das equipes, uma vez que diminuindo o número de partidas das atuais 38, a cota de televisão também cai. "Citamos dois grupos de dez jogando entre si, campeão de um contra o campeão de outro. E aí teríamos 22, 24 datas se fosse jogo ida e volta", acrescentou.

Gremio v Sao Luiz Play the Rio Grande do Sul State Championship With Closed Doors as a Precautionary Measure Against the Coronavirus

No que se refere aos torneios regionais, o que as entidades desejam é a garantia de que os profissionais serão remunerados por suas participações. "Independentemente do cenário que tiver, para garantir os salários dos jogadores, a CBF deveria vir a público para garantir que os Estaduais vão terminar. Não houve uma proposta de modelo, mas houve conversa, especulação. Nada ainda nos dá certeza", completou Sampaio. Nos bastidores, porém, existe uma promessa de que essa competições serão respeitadas e terão seu espaço na retomada do futebol. Caso isso não aconteça, a arrecadação dos clubes também cairá, prejudicando o orçamento e o cumprimento dos acordos com os profissionais.

Publicado em www.90min.com.