Bandeira afasta vice do Fla de projeto Embaixadas e aumenta crise política

Bandeira afasta vice do Fla de projeto Embaixadas e aumenta crise política

O vice-presidente do Flamengo, Mauricio Gomes de Mattos, afirma que foi afastado pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello do projeto Embaixadas, no qual percorre o Brasil e o mundo para promover a marca do clube rubro-negro junto a ídolos do passado.

A decisão do mandatário escancara a disputa política velada com seu vice, que apoia o candidato se oposição Rodolfo Landim e não Ricardo Lomba, candidato de Bandeira e da situação.

- O presidente me ligou ontem e me comunicou que eu seria afastado do projeto das Embaixadas. Mas eu pago a minha passagem e hospedagem do meu bolso e vou seguir acompanhando. Esse projeto é minha vida no Flamengo e ninguém vai me tirar dele - disse Mauricio à reportagem.

O vice-geral gravou um vídeo para as Embaixadas e vai participar de um evento em Vitória este fim de semana. No vídeo Mattos pede que não haja protestos contra o presidente e afirma ainda que pediu para o afastamento acontecer depois do evento.

Procurado, Bandeira afirmou que Mattos não pode usar a estrutura do clube para fazer campanha para nenhum candidato.

- Ele é livre para ir nas reuniões que quiser e pedir votos para a chapa de oposição da maneira que quiser. Apenas não pode ( e ninguém pode) usar a estrutura do clube, funcionários etc como plataforma eleitoral.

Isso nunca permitimos no Flamengo, nem em proveito da situação. Quando concorri à reeleição em 2015 isso já estava proibido. É uma questão de postura - defendeu Bandeira, ressaltando que vices que mudaram de lado na eleição também deixaram seus cargos.