• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Ceni acredita que opção por Arão na zaga ainda não convenceu torcida do Flamengo

O início turbulento da Era Ceni no Flamengo, fez com que o treinador exercesse algumas mudanças arriscadas em seu plantel, a fim de obter resultados positivos dentro das limitações. A presença de Willian Arão na zaga e de Diego Ribas no setor defensivo, talvez, tenham sido as mais expressivas.

Após dar fim aos preparos para decisão da Supercopa, Rogério Ceni concedeu entrevista coletiva na tarde deste sábado (10), já no Mané Garrincha. Questionado sobre a ousadia nas escolhas, o comandante rubro-negro disse que o título brasileiro fez com que tais mudanças parecessem menos arriscadas.

Elas são vistas como arriscadas até hoje, mas cominou com o título brasileiro e por isso são mais aceitáveis. Mas até hoje as pessoas estão preparadas para ainda colocar essa escolha em dúvida. Eu acho o Arão e o Diego altamente técnicos, com boas leituras de jogo. Eu não me prendo muito a função, basta que ele execute. O que importa é jogador bom, com qualidade e competitividade, com desejo de título e vitória. É isso que encontro no meu elenco.

Apoie o Mengão! Camisa e outros produtos oficiais em promoção

As constantes lesões de Rodrigo Caio em 2020 fizeram com que Rogério Ceni improvisasse Willian Arão no lugar da zaga. O defensor é, até hoje, uma peça praticamente intocável no setor. Inclusive, o primeiro teste nessa formação – com Diego Ribas exercendo a função do camisa 5 – foi realizado em Brasília.

É provável que o Flamengo vá a campo na mesma formação do último compromisso, contra o Madureira, pelo Campeonato Brasileiro. Na ocasião, Willian Arão fez dupla com Rodrigo Caio e Diego, apesar de escalado como defensor, conseguir, também, incomodar o adversário próximo da área. A decisão está marcada para às 11h deste domingo (11).

Publicado em colunadofla.com.