• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Com título do Carioca, Jorge Jesus se torna segundo técnico mais vitorioso no comando do Flamengo

O Flamengo venceu o Fluminense por 1 a 0, com gol de Vitinho, aos 49 minutos do segundo tempo, na noite da última quarta-feira (15). Com o triunfo, o Mais Querido se tornou campeão Carioca pela 36ª vez. O título, no entanto, foi o quinto de Jorge Jesus no comando da equipe rubro-negra. Além deste, Mister levou o Campeonato Brasileiro e Libertadores da América, em 2019, e em 2020, a Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana.

Com mais esta conquista, Jesus chegou ao segundo lugar do ‘pódio’ de técnicos com mais títulos à frente do Flamengo. Segundo o jornal O Globo, a colocação do treinador português é a mesma de Flávio Costa, mas por critério de desempate – uma vez que ele tem a mesma quantidade de títulos e menos jogos no comando do Mais Querido – ele assume a posição.

Confira o pódio:

1º. Carlinhos – seis títulos (Mercosul de 1999; Brasileiro de 1987 e 1992; Carioca de 1991, 1999 e 2000)

2º. Jorge Jesus – cinco títulos (Libertadores e Brasileirão de 2019; Supercopa, Recopa e Carioca de 2020)

2º. Flávio Costa – cinco títulos (Campeonato Carioca de 1939, 1942, 1943, 1944 e 1963)

3º Cláudio Coutinho – quatro títulos (Carioca 1978, 79, 79 e Brasileiro 1980)

Parte da Nação Rubro-Negra considera o treinador Jorge Jesus o maior técnico da história do clube da Gávea. Em meio a rumores de uma possível saída do treinador para seu ex-clube, o Benfica, de Portugal, Mister tem contrato com o Mais Querido até junho de 2021 e deu mais um passo para que sua passagem se torne a mais vitoriosa e unânime entre os torcedores do Fla.

O vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, disse após o Fla-Flu para que os rubro-negros ficassem tranquilos, pois, segundo ele, está tudo bem e ‘vida que segue’. Já o mandatário do Mais Querido, Rodolfo Landim, disse que Jesus estará no Ninho do Urubu na reapresentação do elenco após um pequeno recesso.

Vale lembrar que o título Carioca foi o último conquistado este ano. Isso porque, com o surto pandêmico do novo coronavírus, e com a paralisação por mais de três meses do futebol, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil, além da Libertadores da América, vão ‘invadir’ o calendário de 2021 e as finais só serão disputadas no próximo ano.

Publicado em colunadofla.com.