• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Conmebol estuda punição para clubes que encerrarem equipes femininas; corte na Libertadores não é descartado

Devido à pandemia mundial do novo coronavírus, o setor esportivo foi fortemente afetado. Em consequência do surto da doença, a economia também entrou em crise e, obviamente, isso causou reflexo nas finanças dos clubes de futebol. Até o Flamengo, considerado o time de maior saúde financeira, teve que demitir mais de 60 funcionários e ainda reduziu o salário dos jogadores em 25% para desafogar a folha salarial. Em meio a isso, para conter gastos, algumas equipes podem ver nas categorias de base ou no futebol feminino, uma forma de enxugar ainda mais os ‘gastos’.

No entanto, de acordo com o jornalista Andrei Kampff, da coluna ‘Lei em Campo’, do Uol Esporte, tomar alguma medida relacionada as categorias de base ou ao futebol feminino pode gerar mais prejuízo do que benefícios. Isso porque, segundo o colunista: “O Regulamento de Licenciamento de Clubes da Conmebol traz no Capítulo IV os critérios esportivos exigidos pela entidade para a participação em campeonatos promovidos pela Conmebol e também pela CBF. Sem a licença, não é possível disputar os principais torneios nacionais e continentais”.

Ainda conforme Kampff, o clube que solicita a licença deve ter um time principal feminino ou, então, pode se associar a um clube que a tenha, como o caso do Flamengo. A equipe de futebol feminino do Rubro-Negro é vinculado à Marinha do Brasil. Além disso, o clube deverá ter pelo menos uma categoria juvenil feminina ou também deve se associar um clube que tenha.

De acordo com o jornalista, em ambos os casos, o ‘solicitante’ deverá se responsabilizar por prestar suporte técnico e todo o equipamento e infraestrutura (campo de jogo para a disputa de jogos e treinamento) necessários para o desenvolvimento das equipes. Tudo isso, claro, em condições adequadas. Por fim, é exigido que os times participem de competições nacionais e/ou regionais autorizadas pela respectiva Associação Membro.

Publicado em colunadofla.com.