• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Conmebol já tem data para recebimento de vacinas e vai definir logística para distribuição

As 50 mil doses de vacinas contra Covid-19 que foram doadas pelo laboratório chinês Sinovac, vão ser entregues à Conmebol na próxima quarta-feira (28). Segundo a entidade, os imunizantes foram fabricado especialmente para o futebol sul-americano e que, de nenhum modo, são vacinas destinadas a qualquer outro fim”.

Informou ainda que “o processo de distribuição dos imunizantes começará nos diferentes países, em estrito cumprimento das normas legais e sanitárias em vigor em cada um deles”. Questionada pelo ‘ge‘ se as entregas serão feitas em países que não permitem o uso privado, respondeu que a logística será feita nesta sexta (23).

Não haverá uso obrigatório do imunizante pela entidade. Caso algum envolvido se recuse, não será excluído de nenhuma competição. O planejamento é começar a aplicação das doses nas equipes da Copa América, nos times masculinos e femininos da primeira divisão de cada um dos 10 países filiados. Árbitros e profissionais que estejam trabalhando na organização dos eventos também serão vacinados.

Assim como em outros países, a aquisição de imunizantes contra o coronavírus por parte da iniciativa privada no Brasil, é proibido, segundo a legislação. Os laboratórios não negociam com empresas e somente os Estados podem firmar contratos diretamente. Para fazer uso das vacinas, a CBF precisa da autorização da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). 

O debate sobre essa questão ainda está em discussão na Câmara dos Deputados e tem lobby de diversos empresários. O Flamengo, através do presidente Rodolfo Landim, já demonstrou interesse em adquirir vacinas. Rogério Caboclo, mandatário da CBF, também já externou que tem o mesmo desejo.

Publicado em colunadofla.com.