• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Conmebol planeja retomada da Copa Libertadores para setembro; calendário pode se estender até 2021

Por: Isabelle Costa

Por conta da pandemia do novo coronavírus na América Latina, as competições internacionais como a Taça Libertadores e Recopa Sul-Americana estão paralisadas desde o dia 12 março. A suspensão dos jogos dos torneios da Conmebol já dura mais de três meses, no entanto, a entidade vem se organizando para que o torneio possa ser retomado em breve, precisamente em setembro.

A Conmebol tem se reunido para debater sobre a retomada das competições, e após reuniões com infectologistas e especialistas que auxiliam no planejamento para a volta dos torneios, a entidade prevê o retorno para setembro. Além disso, a instituição desportiva também já trabalha com a ampliação no calendário dos campeonatos para até 2021, tendo em vista que os torneios estão paralisados por mais de três meses.

Além dos encontros entre representantes de diferentes países, a Conmebol também elaborou um protocolo de seguranças que viabiliza a retomada dos jogos da Taça Libertadores da América e a Recopa Sul-Americana. Neste documento, a entidade detalha instruções para deslocamento das delegações entre os países, realização de treinos e partidas com prevenção para o novo coronavírus.

Além do planejamento para a retomada das competições, a Conmebol também estuda transferir a final da Libertadores 2020. De acordo com informações divulgadas pelo jornal Ovación, confirmadas pelas reportagem do Coluna do Fla, a Conmebol analisa mudar a sede para o Uruguai, local que tem sido referência na América Latina no tratamento da doença. O país que faz fronteira com a Argentina e o Brasil soma até o momento 956 casos confirmados, 849 recuperados e 28 mortes decorrentes da Covid-19, realidade antônima ao Brasil.

Apoie o Mengão! Camisa e outros produtos oficiais em promoção

No Brasil, o número de casos chegou à mais de 1,6 milhões de pessoas contaminadas, mais de 958 mil recuperados e 64.900 óbitos pelo novo coronavírus. Além disso, o Maracanã, estádio que sediará a final da Libertadores 2020, também abriga um hospital de campanha para o tratamento da doença no estado do Rio de Janeiro.

Em meio à este cenário, a Conmebol enxerga cada vez mais dificuldade em realizar a partida mais importante do torneio no Estádio Jornalista Mário Filho. Em contato com a reportagem do Coluna do Fla, a entidade manteve a posição de que não há nenhuma mudança até o momento: “Hoje, a final é no Maracanã, não há outro plano”.

Publicado em colunadofla.com.