• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

#COVID19: diretor do Cruzeiro trata paralisação como ‘atraso’ para o futebol e diz que poderia trabalhar normalmente

Como forma de prevenção, todos os campeonatos estão paralisados por tempo indeterminado devido à pandemia do novo coronavírus. Há quem defenda, no entanto, a continuidade do futebol brasileiro, mesmo sob risco de contrair a Covid-19. É o caso de Ricardo Drubscky, diretor de futebol recém-chegado ao Cruzeiro. Em entrevista à TV Bandeirantes, o dirigente tratou a situação como um ‘atraso’ e afirmou que, por ele, trabalharia normalmente.

O mercado está literalmente parado. Estamos conversando diariamente com companheiros de outros clubes. Estamos de mãos atadas. Esse intervalo é um atraso, não é um tempo. Da forma como está acontecendo, vai haver prejuízo financeiro no Brasil e no mundo e vai haver prejuízo de performance. Nós perdemos contato com nossa equipe, com nossos jogadores, à distância de todos.

Eu, sinceramente, preferia estar no ritmo normal de trabalho. Eu já conversei com outras pessoas dentro do clube, até para companheiros da imprensa, que nós não teremos nenhum benefício com essa parada. Se tratasse de pré-temporada, onde teríamos 40 dias para trabalhar, com previsão de calendário, essa coisa toda, aí sim, o tempo seria muito bem-vindo -, finalizou o diretor de futebol do Cruzeiro.

Em balanço mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde, o Brasil chegou a 92 mortes e 3.417 casos confirmados de novo coronavírus. De acordo com as autoridades competentes, a melhor forma de se prevenir da doença é através do isolamento social. Vale lembrar que o Flamengo já suspendeu por tempo indeterminado as atividades do futebol profissional e da base.

Publicado em colunadofla.com.