Cuéllar garante um Flamengo atento diante do Corinthians e destaca: “É o maior clássico do país”

Cuéllar garante um Flamengo atento diante do Corinthians e destaca: “É o maior clássico do país”

A Copa do Brasil chegou à sua fase decisiva. E logo de cara: o encontro entre as maiores torcidas do país. Após duelarem por uma vaga na final em 2017, Flamengo e Corinthians se reencontram para decidir classificação. Os clubes seguem em foco e preparação total, visto que qualquer erro pode ser crucial nesta etapa. O primeiro confronto é na casa do alvinegro paulista, em Itaquera. Nesta terça-feira (14), antes de realizar o último treino no Ninho do Urubu, o volante Cuéllar falou com a imprensa sobre a expectativa e dificuldade de jogar na Arena.

A repercussão de um Flamengo e Corinthians é muito grande. São dois times conhecidos no mundo e é o maior clássico do Brasil. A gente tem que procurar fazer um grande jogo lá (em São Paulo). É difícil jogar em Itaquera. Eles não tomam muitos gols, temos que trabalhar em cima disso. Temos que fazer um grande jogo para procurar uma vantagem, mesmo que mínima, para trazer para o Maracanã. O rival que joga em casa se expõe. Eles vão sair e deixar espaços para a gente. Temos que aproveitar -, destacou.

O Flamengo segue vivo em todas as principais competições. Para o torcedor, no entanto, o trabalho não vem sendo convincente. Elenco e técnico sofrem pressão devido aos erros bobos cometidos, a quantidade de gols desperdiçadas e a defesa vazada. Porém, os bons resultados amenizam as criticas, geram confiança e servem como aprendizado para o desafio seguinte – pelo menos é o que garante o camisa oito da Gávea.

Acho que a gente já sofreu várias eliminações por causa disso (erros bobos). Não podemos passar pelos mesmos erros e estamos trabalhando em cima disso. Estamos na fase mata-mata. Temos consciência dos erros que cometemos e temos que consertar para não ficar de fora da competição. Vai ser um jogo muito difícil. Temos muita qualidade na frente para fazer o gol, mas um jogo tem que ser muito bem trabalhado. Temos que ter tranquilidade para criar e fazer os gols –, ressaltou o voltante.