Flamengo  RJ
menu
search

Diretor da Anvisa explica diferenças entre casos de Andreas Pereira e Willian

17 de setembro de 2021 às 16:20h
Diretor da Anvisa explica diferenças entre casos de Andreas Pereira e Willian

Ao longo das últimas semanas, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) entrou em cena diversas vezes no ambiente futebolístico. Além de interromper o jogo entre Brasil e Argentina, o órgão também esteve envolvido em imbróglio envolvendo Andreas Pereira e Willian. Os dois reforços de Flamengo e Corinthians vieram da Inglaterra, mas não realizaram a quarentena necessária, de 14 dias. Mesmo assim, o rubro-negro jogou, enquanto o alvinegro não. Dessa forma, o diretor da entidade, Alex Campos, informou a diferença entre os casos.

O Andreas jogou, passou por cima da faixa de pedestres, passou pelo sinal vermelho e aí a gente não conseguiu pegar, não tem um policial para cada faixa de pedestres. No momento em que se identifica que ele conseguiu subverter isso, ele vai responder um processo administrativo sanitário e um processo penal também, e o Willian também. Trazendo a metáfora do trânsito, o Willian a gente ainda conseguiu pegar ele dirigindo o carro, interrompeu para que não seguisse cometendo nenhuma infringência – afirmou o diretor.

Além disso, em entrevista ao programa ‘Dividida’, do Portal UOL, o diretor da Anvisa confirmou que Willian poderia ter jogado, mesmo com o risco sanitário. No entanto, o atacante poderia sofrer ainda mais sanções, se optasse por desobedecer a recomendação do órgão. Alex Campos também cobrou cooperação das instituições esportivas, como clubes e CBF, fora as críticas ao plano nacional do futebol brasileiro.

O que a Anvisa fez foi alertar que havia uma situação de risco sanitário, que o Willian não estava cumprindo, que quem deveria ter atuado era a Saúde local e poderia até ter acontecido de o Willian ter jogado, até porque as pessoas enfrentam as normas, como uma pessoa pode continuar dirigindo depois que bebe e aí nem sempre a gente pega alguém que bebe ao volante, tem blitz para isso – disse, antes de completar:

Óbvio que a gente atua com inteligência regulatória, a gente tem uma coordenação nacional do viajante. A gente se esforça para atuar em várias frentes, essa é uma delas. Agora, a gente espera do futebol brasileiro, de instituições esportivas de alto gabarito em um plano internacional, a colaboração e, sobretudo, dos nossos ídolos – finalizou.

Agora, Andreas Pereira e Willian esperam por respostas da justiça comum para saber se precisarão de acompanhamento judicial ou não. A Anvisa estuda as medidas legais para denunciar a dupla por descumprir as leis sanitárias do Brasil. Como mencionado, ambos vieram do Reino Unido, visto que jogavam em Manchester United e Arsenal, respectivamente.

Publicado em colunadofla.com