RIO — A eleição para a prefeitura do Rio de Janeiro se aproxima e os futuros candidatos estão finalizando as suas chapas. No caso de Eduardo Paes (DEM-RJ), falta definir um vice. Uma das possibilidades levantadas foi a do vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, ocupar o posto. Paes tratou de elogiar o amigo, mas afirmou que a decisão ainda não foi tomada.

RANKING:Os 30 maiores ídolos da história do Flamengo; veja a lista

— Não escolhi o vice ainda. Estou conversando com vários partidos, políticos, nada definido. Falaram do nome do Marcos Braz, que é um cara que eu adoro, um cara maravilhoso. Mas não tem nada definido — declarou Eduardo Paes.

Colunistas:Marcelo Barreto, Mansur, Martin e André Kfouri comentam manifestações

A possibilidade de Braz ser o vice de Paes foi divulgada pelo jornalista Sidney Rezende. Em 2015, o atual vice de futebol do Flamengo foi nomeado pelo então senador Romário para ser Secretário Municipal de Esportes e Lazer.

— Saiu como se fosse uma decisão, mas não tem, não. Apesar dele ser flamenguista, ganhou os títulos do meu Vascão, mas mostra competência e de que é capaz. Não tem data definido. Um beijo para o Marcos Braz — disse o ex-prefeito, em transmissão ao vivo no Instagram.

Bruno Spindel e Marcos Braz lidam com negociações Foto: Divulgação

Paes está à procura de um vice que passe a ideia de bom gestor. A disputa pela prefeitura tende a ser polarizada entre o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) e o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM).  Em outro vídeo, ele elogiou o trabalho do "amigo pessoal" no Flamengo.

— As coisas só serão definitivas quando a gente anunciar. O Braz é uma pessoa que eu gosto. Considero um amigo pessoal. Ele faz um super trabalho no Flamengo. Não é tarefa simples. Já fui Secretário de Esporte e sei o que é assumir um time da responsabilidade do Flamengo. Ele se filiou ao partido que quero trazer para minha aliança, o PL. São conversas. Não tem nada definido. A última escolha é o vice-prefeito — completou Paes.

Na última pesquisa Ibope divulgada em dezembro do ano passado, encomendada pelo GLOBO e pela "Folha de S. Paulo", Paes apareceu tecnicamente empatado com o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ), na liderança das intenções de voto. Crivella aparece na terceira colocação, de acordo com o levantamento. Porém, Freixo desistiu de concorrer ao cargo.