• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Em balancete, Flamengo indica redução de dívida no trimestre

O ano de 2020 será marcado por uma crise devido à pandemia do novo coronavírus. No entanto, apesar das restrições, o Flamengo conseguiu reduzir o prejuízo no último trimestre. No primeiro balanço do ano, feito em junho, o clube tinha um déficit anual de R$ 26,1 milhões. Porém, no último balancete divulgado, o Rubro-Negro apontou apenas R$ 19,8 milhões, ou seja, uma queda de R$ 6,3 milhões.

Além disso, o valor da receita líquida no acumulado anual chegou a R$ 495 milhões. Analisando os valores de 2019, é possível perceber o impacto da pandemia nas finanças do Flamengo. Até o terceiro trimestre do ano passado, o clube havia obtido um lucro de R$ 74 milhões.

NÚMEROS DO BALANCETE DO FLAMENGO:

Resultado acumulado: – R$ 19,1 milhões
Caixa: R$ 73,3 milhões
Receita líquida: R$ 495,8 milhões
Despesas operacionais: R$ 492,4

No último balancete, o Flamengo informou a venda de três jogadores realizadas no último trimestre. A venda de dois Garotos do Ninho, Vinicius Souza e Caio Roque, além de parcela do zagueiro Pablo Marí, renderam 8 milhões de euros aos cofres, cerca de R$ 48 milhões na cotação atual. Vale destacar que a ida de Lucas Paquetá para o Lyon também gerou lucros ao Fla, isso porque, como clube formador, o Rubro-Negro tem 800 mil euros a receber da Fifa.

A ausência de público no estádio é o que mais causa impacto no arrecadamento financeiro do Flamengo. Com os portões fechados, o Rubro-Negro registrou um prejuízo de cerca de R$ 700 mil até setembro, somente no Campeonato Brasileiro. Como comparativo, em 2019, no mesmo período o lucro foi de R$ 12 milhões.

Publicado em colunadofla.com.