• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Em meio à crise causada pela Covid-19, montagem prévia do elenco para temporada 2020 causa alívio no Flamengo

A pandemia do novo coronavírus afetou não só o calendário do futebol mundial, mas também as finanças dos clubes. Até mesmo o Flamengo, considerado o time com maior saúde financeira no Brasil atualmente, sofreu reflexos em seus cofres. Exemplo disso foi o fato do Rubro-Negro ter demitido mais de 60 funcionários e ter aceitado a proposta de reduzir os salários dos jogadores em 25% neste momento. No entanto, de acordo com o Uol Esporte, o Mais Querido acredita que não terá outras grandes preocupações no mercado da bola nesta temporada.

O maior impasse no Flamengo em 2020 tem sido a renovação de contrato com Jorge Jesus. São meses de conversas e negociações, mas até então as partes não chegaram em um acordo. Porém, tirando isso, o portal afirma que o Rubro-Negro considera que, com os nomes que têm à disposição, o elenco pode encarar a sequência do calendário sem maiores sustos e, no momento, não pensa em reforços.

Em meio ao surto da Covid-19 e, consequentemente, com a crise financeira causada por ela, a diretoria rubro-negra comemora a montagem precoce do time, ainda que haja parcelas a serem quitadas pelas compras de Léo Pereira e Michael este ano. Porém, antes da temporada começar e ser paralisada, o Mais Querido trouxe outros nomes, como Pedro Rocha, Pedro, Gustavo Henrique, Thiago Maia e, para coroar as grandes negociações, comprou Gabigol em definitivo junto à Inter.

Com um elenco bem montado, a única posição que ainda preocupa a cúpula rubro-negra é a lateral direita, já que Rafinha é titular absoluto e não tem um nome reserva para o substituir. As opções de Mister para a lateral ficam entre os jovens João Lucas e Matheuzinho. Entretanto, como apenas essa posição está “carente”, os dirigentes entendem que não é necessária tanta apreensão.

Publicado em colunadofla.com.