Especialista sobre receitas com patrocínios: “Nossos clubes estão completamente defasados mercadologicamente”. Flamengo é exceção

Especialista sobre receitas com patrocínios: “Nossos clubes estão completamente defasados mercadologicamente”. Flamengo é exceção

Ainda falta um longo caminho a ser percorrido e, sobretudo, bem explorado. Essa é uma das conclusões a que podemos chegar diante do estudo das receitas com patrocínios dos clubes brasileiros, efetuado pela Sports Value Marketing Esportivo. O panorama geral aponta queda de 18% nessa modalidade de arrecadação, atingindo o pior resultado da história.

FOTO: REPRODUÇÃO

Segundo o especialista em marketing e gestão esportiva, Amir Somoggi, existe um abismo que separa os clubes do Brasil dos da Europa.

– Neste momento, uma cota de patrocínio de um grande clube europeu equivale a todo o nosso mercado. O Brasil é um gigante global de mídia e entretenimento, mas nossos clubes estão completamente defasados mercadologicamente -, afirmou o sócio da Sports Value.

A bem da verdade, o especialista considera Flamengo e Palmeiras como exceções, ao passo que São Paulo e Vasco, clubes também com grandes torcidas, deixam a desejar no quesito receitas oriundas de patrocínios. Os dados, referentes a 2018, representam, em números, uma perda efetiva de mais de R$ 115 milhões em comparação com 2017. Contribuiu para essa queda a perda dos patrocínios da Caixa Econômica Federal, que de acordo com Somoggi representavam 20% do mercado.

Mesmo não renovando com a Caixa, o Flamengo manteve o status de um dos líderes do mercado de receitas com patrocínio. No ano passado, a queda foi de apenas 1% em relação ao ano retrasado. De uma forma geral, no entanto, são números preocupantes e que precisam ser bem analisados pelos dirigentes. Em um futebol cada vez mais profissional, é preciso acompanhar o avanço no crescimento dos valores arrecadados com essa fonte, a fim de se tornar mais forte dentro e fora do campo.

Clique aqui e faça parte do nosso canal do Telegram e receba todas as notícias em tempo real.