Flamengo  RJ
menu
search

Fabiano de Abreu: “A culpa é do Andreas?”

30 de novembro de 2021 às 18:28h
Fabiano de Abreu: “A culpa é do Andreas?”

Vou começar este texto com uma frase do Renato Gaúcho, que eu imaginei que seria essa antes mesmo do fim definitivo da final da Libertadores.

O torcedor pode ficar tranquilo que fizemos o possível. São detalhes. Não vamos culpar o Andreas. Eu falei pra ele que só erra quem tá lá dentro. Se tem um culpado aqui sou eu -, disse o treinador.

Óbvio que ele ia mencionar o nome do menino Andreas. Para depois se culpar, como já fez outras vezes. É uma espécie de narcisismo inteligente em que, induz-se, mas tenta reverter num mesmo comentário para não parecer intencional. É uma amostra de humildade sem ser humilde, pois nunca assume a responsabilidade.

Andreas errou? Sim. Everton por duas vezes quase entregou o ouro. Michael não conseguiu dar dribles, Bruno Henrique não está jogando nada, Arrascaeta errou muito, claro, Renato nem se preocupou em colocá-lo no jogo todo contra o Grêmio para que ganhe ritmo. Trouxe de volta um jogador que estava muito tempo parado para uma decisão.

Colocou Renê, por que? Por que não se preocupou em escalar outro? Como assim? E o Isla meu Deus… Gabigol parece não treinar mira, nem posicionamento. David Luiz fora de órbita. E o pior, é que quem não estava tão mal, era quem entregou o jogo.

Mas vocês viram como o Palmeiras estava melhor armado que o Flamengo? Um elenco que não vem nem no campeonato, claro, os jogadores não são do nível do Flamengo. Mas há ali um técnico que nem acho grandes coisas, mas se mostra melhor que o Renato.

Não, a culpa não é do Andreas, todos erraram, mas o ele, que para mim é um dos melhores brasileiros na posição, errou no lugar errado e na hora errada.

Temos sim o melhor elenco, mas desorganizado, lá atrás Renato não consertar e continuamos a sofrer, aliás, jogar com o Flamengo é sinónimo de definir no contra-ataque. Um time que tem mais posse de bola, que não acerta o gol e que é desorganizado lá atrás.

Renato nos prometeu um Flamengo diferente, lembra? Não vi nada de diferente do Flamengo dos últimos jogos. Apático, com desatenção, fora de ritmo, sem posição, sem mira, fora de órbita geral.

Falta muita coisa ali, treino, organização, tática, jogadas ensaiadas, psicológico, preparação física, aliás, falta um técnico.

Publicado em colunadofla.com