Fla e Jorge Jesus são denunciados pelo STJD; técnico pode levar gancho no Brasileirão

Fla e Jorge Jesus são denunciados pelo STJD; técnico pode levar gancho no Brasileirão

A repercussão do jogo do​ Flamengo contra o Athletico-PR, no último dia 13, segue acontecendo, desta vez nos tribunais. Apesar da vitória pelo placar de 2x0, com dois gols de Bruno Henrique, o Rubro-Negro deixou a partida com reclamações da arbitragem. As principais reclamações foram por conta de um suposto pênalti sobre Lucas Silva, inicialmente marcado, mas anulado após intervenção do árbitro de vídeo (VAR). 

No final da tarde desta sexta-feira, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva se manifestou e apresentou denúncias tanto ao clube quanto ao português Jorge Jesus. O Flamengo foi intimado pelo atraso de dois minutos do time para o reinício após o intervalo, fato registrado em súmula. A punição é uma multa que varia entre R$ 100 e R$ 100 mil. O caso mais grave envolve o treinador rubro-negro.

Jorge Jesus

Jesus foi denunciado com base em dois artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), o 243-F, por ofender a arbitragem, e o 258, por assumir conduta contrária à disciplina ou ética desportiva. ​A nota divulgada pelo STJD relembra trechos da forte entrevista coletiva do português após o jogo com o Athletico-PR. A denúncia ao técnico veio após um "Notícia de Infração" da Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (ANAF), que repudiou as "palavras atingem a honra, dignidade, injúria, agravo, ultraje e afronta ao árbitro da partida".

“Sabíamos que jogo ia ser difícil pela qualidade do Athletico, pelas condições do sintético, jogo completamente diferente. Já viemos preparados. Não vinha preparado para jogar contra duas equipes, contra o árbitro, mas contra o Atlhetico”, disse. 

"Quem toma essas decisões tem que ser penalizado. Não pode tomar uma decisão e nem estar no campo para fazer outras asneiras. Não tem capacidade. Nem sei quem foi, mas não pode andar no VAR. Vai para casa, férias. E para não prejudicar o árbitro, que teve decisão certa, mas foi influenciado pelo VAR. Não pode passar impune. Quando um VAR não tem capacidade com todas as ferramentas que tem, não pode. Não tem capacidade, é como todas as profissões, é para os melhores”, adicionou Jesus, na oportunidade.

O técnico corre o risco de ser suspenso por até 12 duelos do time. No primeiro artigo, a punição é de quatro a seis partidas e multa de R$ 100 e R$ 100 mil, enquanto no segundo, de um a seis jogos. Os caso serão julgados pela Quinta Comissão Disciplinar do STJD do Futebol na próxima quinta-feira (24).



Canal no Telegram: Clique aqui e faça parte do nosso canal para receber todas as notícias em primeira mão.