O Flamengo apresentou nesta segunda-feira o técnico Doménec Torrent, que chegou ao Brasil nas primeiras horas do dia, e vai comandar o primeiro treinamento no Ninho do Urubu na parte da tarde. Ao lado do presidente Rodolfo Landim, do vice de futebol Marcos Braz e do diretor Bruno Spindel, o novo comandante, que substituirá Jorge Jesus, falou sobre o desafio após fechar contrato até o fim de 2021.

"É um orgulho fazer parte desta nação", postou o treinador no Twitter antes mesmo da apresentação.

- Estou muito feliz de fazer parte dessa grande Nação. Na Europa quando se fala no Flamengo, é um dos clubes mais importantes do mundo. É um prazer. Espero seguir ganhando - disse Torrent em suas primeiras palavras como novo treinador, na entrevista coletiva.

Braz foi o primeiro a fazer as apresentações.

- A gente entendeu que estava mais do que qualificado para estar aqui. Tem uma história vencedora, está acostumado a estourar champagne nos vestiários, fumar charuto. Esperamos que com o trabalho qualificado dele e da comissão técnica, e com as pessoas do Flamengo, também qualificadas, também campeões, que se continue esse trabalho vencedor - disse o dirigente.

Dome, em seguida, falou suas primeiras palavras antes da foto com a camisa, e citou Pep Guardiola:

- Sinto muito, não falo português, apenas portunhol. Estou muito agradecido a duas pessoas importantes para finalizar a contratação, Jhon Paci e Carlos Leite. E do Flamengo, Marcos Braz e Bruno Spindel. Sem eles não seria possível finalizar. E quero agradecer a Pep Guardiola, para mim foi importante esses dez anos de trabalho. Levo a amizade e ao conhecimento, todos são conscientes.

O último trabalho do catalão Torrent foi em 2019, no New York City, dos Estados Unidos, e teve em 60 jogos 29 vitórias, 15 empates e 16 derrotas. Antes, esteve dez anos com Pep Guardiola como auxiliar, no Barcelona, Bayern de Munique e Manchester City. É portanto o segundo trabalho como primeiro treinador, no Flamengo.

O novo treinador sabe que não terá tempo a perder e deseja comandar o primeiro treinamento com o elenco também nesta segunda. Essa pressa tem dois motivos principais: a estreia contra o Atlético-MG, no próximo domingo, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, e a ciência de que esta será uma rara semana livre onde poderá implementar as suas ideias durante o restante da temporada.

A CBF e a Conmebol divulgaram recentemente as datas para o término de suas competições vigentes e o resultado foi um verdadeiro estrangulamento do calendário — que já é puxado em condições normais e piorou devido à pandemia do novo coronavírus.

Caso o Flamengo alcance todas as finais dos torneios que disputa (Copa do Brasil e Libertadores), esta será a única semana livre até fevereiro. Em outras palavras, Torrent só terá sete dias seguidos de trabalho em sequência se for eliminado de alguma competição.

Ao todo, além dos 38 jogos pelo Campeonato Brasileiro, ainda restariam mais 11 pela Libertadores e oito pela Copa do Brasil — onde o Flamengo entrará automaticamente na fase de oitavas de final.

Enquanto os jogos não começam, Torrent ainda aguarda mais um membro para a sua comissão técnica. Julian Jimenez, preparador físico, não chegou junto com o trio pela necessidade de buscar documentos para dar entrada no país. A tendência é que o desembarque no Brasil aconteça no meio desta semana.