Nova sensação de um elenco milionário, Hugo Souza, o Neneca, é desde o ano passado um aprendiz de Diego Alves no Flamengo. A série de boas atuações do garoto de 21 anos é parte de um processo de evolução que teve o veterano como a principal referência.

Considerado de personalidade forte e até certo ponto introspectivo, Diego costuma ter uma relação paternal com os jovens goleiros desde que chegou ao clube, em 2017. É com eles que se solta mais, orienta, corrige.

As orientações a Neneca passaram por questões técnicas, de posicionamento, tomadas de decisão e até da parte física. Hugo Souza, de 1,96m, chegou a ter dificuldade para se manter no peso ideal. Mas a superou.

Nos treinos, Diego Alves já relatou sua experiência na Europa, enfrentando adversários como Messi e Cristiano Ronaldo. E gerou uma espécie de idolatria com os jovens. Neneca, que também acompanhou Júlio César em sua curta passagem em 2018, desenvolveu uma relação de afinidade com o atual camisa um.

O respeito cresceu depois da campanha vitoriosa em 2019, com a conquista da Libertadores e do Brasileiro. Alçado de forma definitiva aos profissionais, por onde passava para completar as atividades, Hugo virou quarto goleiro.

Não que Diego Alves não ajudasse os demais, mas o garoto de sorriso largo é uma espécie de xodó. Em meio a discussão sobre quem deve ser o titular da equipe, a admiração mútua será aliada de Dome.

Hugo sempre aceitou os conselhos, e a hierarquia da relação entre um atleta mais velho e um mais novo. Diego é muito transparente, claro, direto, mas com respeito. E é assim que Neneca tomou conta da posição.

A foto após o jogo contra o Athletico-PR retrata a relação. Terminada a décima partida de Hugo Souza como titular do Flamengo, o jovem não escondia a felicidade por ter defendido um pênalti e ajudado a equipe a vencer na Copa do Brasil.

Se não foi festejado por Diego Alves na frente das câmeras, Neneca ganhou todo o carinho do camisa um no vestiário e no caminho de volta para o Rio.

O experiente goleiro tem noção de que a boa fase de Hugo pode fazâ-lo não voltar de uma vez ao time titular. Já por duas vezes Diego Alves ficou no banco de reservas sem chiar, embora há quem diga que ele não aceitaria a reserva.

Nos bastidores, enquanto se recuperava de lesão e negociava a renovação de seu contrato, Diego Alves vibrou bastante com as atuações de Neneca. Desde que foi acionado de forma emergencial, o garoto deu conta.

— Parabéns pelo primeiro pênalti defendido no profissional. O primeiro de muitos! — disse o arqueiro de 35 anos, em foto postada.

— Obrigado, referência, a balançada eu aprendi te vendo pegar pênalti (risadas virtuais). Estamos juntos, seguimos por mais! — respondeu Hugo.

Segundo dados do 'Sofascore', os números do goleiro de 21 anos são superiores aos de Diego Alves com os mesmos dez jogos na temporada. O levantamento desconsidera as partidas pelo Campeonato Carioca.

Neneca tem 38 defesas, contra 28 do camisa um. O número de defesas difíceis é igual: 12. Mas o garoto tem um percentual maior no geral, 83% contra 76%. E t ambém sofreu um gol a menos, oito contra nove. Fora isso, Diego Alves não pegou nenhum pênalti no período.

A desvantagem dá ao Flamengo um certo trunfo nas negociações por renovação do experiente goleiro. Depois de semanas de negociação, o departamento de futebol apresentou uma contraproposta ao jogador, que aceitou os valores. No entanto, o departamento financeiro não aprovou o acordo, e o presidente Rodolfo Landim assumiu a decisão final.

Primeiro, Diego Alves indicou, através de seu agente, que gostaria de um aumento salarial. O Flamengo não aceitou, houve ajustes, e o clube apresentou outra oferta. Diego Alves analisou e deu "ok". A situação ficou encaminhada no último fim de semana, tanto que na segunda-feira o goleiro viajou para ser integrado ao elenco. No entanto, através do próprio futebol veio a informação para Diego Alves de que a cúpula do clube "segurou". Neneca, por sua vez, caminha para renovar até o fim de 2025.