A Justiça do Trabalho determinou que por 15 dias Flamengo não pode jogar nem treinar em função do surto de Covid-19 no clube.

A decisão foi tomada após pedido para adiamento do jogo contra o Palmeiras, feito pelo Sincidato dos Atletas de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Saferj).

O órgão não solicitou o período de 15 dias estipulado pelo juiz Felipe Olmo, o mesmo que deu ganho de causa para o Sindeclubes, que representa os empregados do Flamengo.

A multa para cada jogo realizado é de R$ 10 milhões e de R$ 1 milhão por cada dia descumprido.

"A fim de garantir a integridade física e a manutenção da saúde dos jogadores e empregados do 2ºréu (CLUBE DE REGATAS DO FLAMENGO), concedo a tutela de urgência, em caráter liminar, e determino a suspensão do jogo designado para o dia 27/09/2020, entre o Clube de Regatas do Flamengo e a Sociedade Esportiva Palmeiras, em São Paulo, bem como que o 2º réu mantenha seus jogadores e empregados em quarentena, sem realizar partidas, treinos ou viagens, pelo período de 15 dias", diz um trecho da decisão do Tribunal Regional do Trabalho.

A decisão não foi bem diregida pelo Flamengo. Que na quarta-feira teria o jogo contra o Independiente Del Valle, pela Libertadores, no Maracanã, e esperava recuperar parte dos jogadores infectados.