• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Flamengo ficou a um 'parceiro falido' de conseguir Baggio e sondou Ferdinand: 'O Rio é Fla'

Atualmente “dono” do futebol brasileiro e sul-americano, o Flamengo já se notabilizou em um passado recente por buscar e contratar jogadores de renome.

No começo do século XXI com a empresa ISL ou agora com seus próprios recursos, o clube rubro-negro investiu pesado para impressionar a maior torcida do Brasil.

Duas estrelas do futebol europeu, por acaso, estiveram na lista da Gávea nestas duas décadas: Roberto Baggio e Rio Ferdinand.

A reportagem conversou com Marcos Motta, advogado que teve participação nas conversas para a possível contratação de ambos – com o italiano, atuando como diretor de relações institucionais do clube; com o inglês, como intermediário.

Roberto Baggio, melhor do mundo em 1993 e vice-campeão mundial com a Itália no ano seguinte (isolando o último pênalti na final contra o Brasil), não seguiria na Inter de Milão e virou um desejo da ISL, parceria do Flamengo entre dezembro de 1999 e abril de 2001.

“Não lembro se foi em 1999 ou 2000, seria um investimento da própria ISL. Em um jantar na Suíça, ventilamos o nome do Baggio. Era uma ideia para internacionalizar a marca Flamengo - tanto que até pensamos em um jogador asiático, mas não havia nenhum nome interessante”, conta Marcos Motta.

“Então, eu lembro que iniciamos a conversa com seus representantes numa quarta-feira, mas uma semana depois já acabou por causa dos problemas da ISL com a Justiça”, disse o advogado.

A ISL passou por um processo de falência na Suíça ainda em 2000, foi investigada no Brasil na famosa CPI do Futebol pouco depois e culminou na "quebra" de Grêmio e Flamengo, seus parceiros à época – com jogadores caros em seus elencos, não conseguiam pagar os salários, e várias ações foram impetradas pelos astros na Justiça, causando dívidas enormes para os dois clubes.

Baggio, assim, continuou sua carreira no Calcio e jogou no Brescia de 2000 a 2004, quando se aposentou.

A sondagem a Rio Ferdinand foi mais recente, já em 2013. Então no Manchester United, o zagueiro estava com seu contrato perto de terminar, e o Flamengo pediu ajuda a Marcos Motta para sondá-lo.

“Eu conheço o empresário do Rio (Pini Zahavi), é meu cliente há muitos anos, e na época o Flamengo procurava um zagueiro e tinha condições financeiras. Chegou-se até mesmo a consultar o atleta, o empresário conversou com ele sobre a possibilidade, mas os valores eram um pouco altos ainda para a realidade do futebol brasileiro”, contou o advogado.

Até uma peça de marketing já havia sido pensada: “O Rio é Fla”.

“A conversa existiu sim, sem dúvida nenhuma, até pela minha relação com o Flamengo à época e com o empresário do jogador. Mas ele recebia valores de Inglaterra, patamar dele sempre foi Inglaterra, e os valores da Premier League são muito altos”, explicou.

Rio Ferdinand ficou até 2014 no United e encerrou a carreira na temporada seguinte pelo Queens Park Rangers, também do futebol inglês.

Publicado em www.espn.com.br.