• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Flamengo não altera folha salarial de março, mas avaliará impactos gerados pelo coronavírus

Tudo normal, pelo menos até o mês de março. Em meio à crise mundial com a pandemia do novo coronavírus, o Flamengo decidiu não mexer na folha salarial. Elenco e funcionários do departamento de futebol receberão até o quinto dia útil de abril, de acordo com informações publicadas inicialmente pelo GloboEsporte.com.

Ainda segundo o veículo, o Rubro-Negro já bateu o martelo e não tomará medidas imediatas diante da paralisação do calendário brasileiro para o combate da Covid-19. A diretoria, porém, tem estudado avaliar os efeitos financeiros gerados com o surto do vírus. Até o momento, a cúpula tem monitorado a atualização das autoridades competentes sobre a pandemia.

O Fortaleza e o Atlético-MG foram os primeiros clubes da Série A a confirmarem a redução salarial de 25% durante a paralisação das atividades. Vale lembrar que a Comissão Nacional de Clubes e o Sindicato dos Jogadores chegaram a se reunir para discutir o assunto, mas não houve um acordo entre as partes, tornando as negociações individualizadas.

Diante do surto do novo coronavírus, o Flamengo respeitou a determinação das autoridades e suspendeu as atividades do futebol profissional e da base por tempo indeterminado. Entretanto, para minimizar os efeitos da paralisação, os atletas do clube têm realizado trabalhos individuais em casa no período de quarentena.

Publicado em colunadofla.com.