• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Flamengo pode perder três jogadores em dezembro

A pandemia da Covid-19 tornou a temporada de 2020 uma das mais atípicas da história do futebol. Em meio a isso, o Flamengo pode perder jogadores importantes na reta final de competições, uma vez que os contratos encerram em dezembro, e o Fla ainda não tem o martelo batido em relação ao futuro de tais atletas, sendo eles: Pedro, Diego Alves e Pedro Rocha, todos com contrato até o dia 31 de dezembro.

A situação do centroavante, que é o atual artilheiro do Flamengo no ano, é a que tem um encaminhamento mais positivo. Isso porque, com o jogador, o clube já tem tudo alinhado para assinatura de um contrato definitivo, visto que o atual é por empréstimo. A outra parte a tratar é com a Fiorentina, clube que cedeu Pedro ao Rubro-Negro. Junto à equipe italiana, o Fla tem um valor fixo na casa dos € 14 milhões para exercer o direito de compra. A ideia do Mais Querido é utilizar a cláusula, no entanto, alguns termos como parcelamento, prazos e afins ainda são discutidos.

Se Pedro é o com situação mais positiva, Diego Alves aparece do outro lado da balança, com cenário delicado. O camisa 1, que é um dos capitães da equipe, chegou a acertar a renovação com o departamento de futebol. Contudo, o setor financeiro vetou a transação nos moldes apresentados. Desde então, Fla e Diego Alves não voltaram ao ‘aperto de mãos’, e o jogador entrará em seu último mês de contrato sem saber se seguirá no clube.

Por fim, Pedro Rocha é uma incógnita. O jogador, que pouco teve espaço por conta de questões físicas, tem interesse em ficar. O Flamengo também vê a possível permanência do atacante como positiva. Inclusive, há um pré-acerto entre as partes. Vale ressaltar também que o valor para compra em definitivo está fixado desde o acerto para contratação por empréstimo. No entanto, o fator financeiro pode pesar, visto que o Spartak Moscou, clube que detém os direitos econômicos do camisa 32, deseja uma compensação para ceder o atleta por mais tempo, mas o negócio não está entre as prioridades do Rubro-Negro.

Publicado em colunadofla.com.