Vice-presidente geral e do departamento jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee de Abranches se pronunciou nesta terça-feira sobre a polêmica em torno do novo patrocinador do clube. O anúncio, nesta segunda-feira, do acordo com a loja de departamentos Havan dividiu torcedores. De um lado, críticas em razão do posicionamento político do dono da empresa, o empresário Luciano Hang, defensor de uma agenda negacionista no combate da pandemia e apoiador declarado do presidente Jair Bolsonaro. Do outro, elogios pela conquista de mais um patrocínio em meio a um momento econômico difícil.

 

"O Flamengo não se envolve em política. Alguns poucos é que metem o Flamengo nisso, para extravasar suas predileções políticas. Para o Clube o que importa é pagar as contas e salários em dia e, claro, conquistar muitos títulos. FLA seguirá apolítico e querendo vencer mais e mais", escreveu o Dunshee.

Pelo acordo, válido até o fim do ano, a marca será estampada na manga da camisa do elenco principal. Segundo a "ESPN", o Flamengo receberá entre R$ 6,5 milhões e R$ 7 milhões e, com variáveis, esse valor pode chegar a R$ 8 milhões.

Apesar de uma redução de R$ 282 milhões no orçamento, o clube conseguiu arrecadar R$ 668 milhões no ano passado.

Acordo ainda precisa de aval do Conselho Deliberativo

A parceria ainda precisa ser aprovada pelo Conselho Deliberativo do clube.

"A Havan, por sua rede de quase 160 lojas em todo o Brasil e sua grande competência comercial, será mais uma importante parceira. Estamos muito felizes em termos fechado este acordo. É mais uma empresa de sucesso que se une ao Flamengo. Agora vamos aguardar a aprovação do contrato pelos conselheiros do clube para podermos dar início aos trabalhos",  afirmou Gustavo Oliveira, vice-presidente de Comunicação e Marketing do Flamengo.

O gerente de Novos Negócios da Havan, Lucas Hang, destacou que a parceria representa um encontro histórico. "A Havan sempre acreditou e apoiou o esporte. Tradicionalmente, nós somos apaixonados por futebol. Estamos muito felizes em nos unirmos ao clube e à Nação Rubro-Negra. Assim como o Flamengo, a Havan tem uma relação especial de amor com os clientes, que, carinhosamente, chamamos de fãs. Com toda certeza, é a união de um grande clube com uma grande empresa. Será uma parceria vitoriosa!", disse.

No fim de abril, o Flamengo anunciou parceria com a empresa de e-commerce Mercado Livre até o fim de 2022, que estampará a marca nas costas. Ainda falta um patrocinador para o calção. O meião foi ocupado pela MOSS, maior plataforma de créditos de carbono do mundo.