• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Flamengo só tem nove jogadores que não tiveram COVID-19 entre principais nomes do elenco

O Flamengo retornou ao Brasil de Guayaquil, onde venceu o Barcelona, por 2 a 1, na Conmebol Libertadores, com nove pessoas de sua delegação com COVID-19. Há o temor que o número de casos aumente depois dos testes realizados nesta quarta-feira, no desembarque.

Segundo informação de Mauro Cezar Pereira, jornalista dos canais ESPN, só nove jogadores entre os nomes mais utilizados do elenco ainda não tiveram contato com o vírus: Rodrigo Caio, Thuller, Gustavo Henrique, Léo Pereira, Thiago Maia, Willian Arão, Renê, Pedro e Pedro Rocha.

No total, 19 atletas já tiveram contato com o novo coronavírus, sendo 17 que seguem no elenco e dois que já foram negociados. Todos esses já estariam imunizados – IgG positivo, ou seja, a pessoa teve infecção há pelo menos três semanas e desenvolveu anticorpos.

Nem todos os casos chegaram a ser divulgados pelo Flamengo como “positivos”, porque alguns sequer souberam do contato com o vírus, por serem assintomáticos. Só descobriram após os testes mostraram que os anticorpos já estavam presente no organismo.

Da delegação que viajou ao Equador, Isla, Filipe Luís, Diego, Bruno Henrique, Vitinho, Michael e Matheuzinho voltaram em voo separado, isolados, por estarem com COVID-19. O médico Márcio Tannure e Juan Santos, do departamento de futebol, também testaram positivo.

Dos exames realizados nesta quarta, o Flamengo deverá saber os resultados entre hoje e quinta-feira. É aí que o técnico Domènec Torrent saberá o grupo que terá à disposição para partida de domingo contra o Palmeiras, em São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro.

O Flamengo já foi à CBF pedir o adiamento da partida, algo que o rival paulista é contrário. Pela Libertadores, o time volta a campo na próxima quarta, no Maracanã, contra o Independiente Del Valle, líder do grupo A da competição – os cariocas estão no segundo lugar.

play
2:33

Domènec se irrita ao ouvir palavra 'continuidade' em pergunta, cita Tite e diz: 'Vocês não sabem o que aconteceu aqui'

'A pressão, para mim, não existe, existe para a diretoria; eu não quero perder um segundo do meu trabalho nisso, o que acontece fora eu não posso controlar', disse o treinador do Flamengo

Publicado em www.espn.com.br.