Flamengo treina no Ninho do Urubu pelo segundo dia após interdição da prefeitura

Flamengo treina no Ninho do Urubu pelo segundo dia após interdição da prefeitura

O Flamengo voltou a treinar na manhã deste sábado no Ninho do Urubu, em uma atividade fechada para a imprensa. Foi o segundo dia de trabalho no CT após a interdição da prefeitura anunciada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro na última sexta-feira. O clube alega que ainda não recebeu qualquer notificação e por isso segue o planejamento traçado antes da reunião no MP-RJ. Neste domingo, o elenco terá folga e não haverá nenhum treinamento no local.

  • Prefeitura aplica nova multa ao Fla por descumprir decisão de interdição
  • Fla reúne evidências para provar que ares-condicionados tinham disjuntores

A promotora de Justiça Ana Cristina Huth Macedo afirmou que, após vistoria durante a semana no Ninho do Urubu, novas irregularidades foram constatadas pela fiscalização. Entre elas, três quadros elétricos em situações precárias na parte antiga do CT. Um atendia uma escola que funcionava em um contêiner no local. As aulas foram suspensas, e o clube declarou que o colégio será desativado.

Jogadores no campo 1 do CT durante o treino na última sexta-feira — Foto: Divulgação / Flamengo

No entanto, não havia ninguém da prefeitura presente no momento da coletiva, apenas na reunião que antecedeu a entrevista. Durante o encontro, houve o pedido para que o clube fechasse completamente o CT enquanto não cumprisse as exigências. Em nota oficial, a prefeitura informou que "a intervenção de outubro/2017 continua em vigor e que não há nova intervenção".

Na última quarta-feira, a 1ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso determinou, por meio de uma liminar, a proibição da entrada, permanência e participação de crianças e adolescentes no Ninho do Urubu. Mas o Flamengo desde o domingo já havia suspendido as atividades para a base no CT por tempo indeterminado e tem usado as instalações do Ninho só para os jogadores profissionais.

No dia 8 de fevereiro, um incêndio atingiu parte do alojamento para as categorias de base do Flamengo no Ninho do Urubu, e 10 atletas morreram e outros três ficaram feridos na maior tragédia da história do clube. Entre os feridos, apenas Jhonata Ventura, que teve 30% do corpo queimado, segue internado. Cauan Emanuel e Francisco Dyogo receberam alta esta semana.