• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Fluminense emite nota sobre possível liberação de público em final do Carioca, contra o Flamengo

A presença de público nos estádios voltou a ser debatida no Rio de Janeiro. Isso porque, o Flamengo possui um planejamento de que as partidas finais do Carioca recebam 30% da capacidade máxima do Maracanã. A previsão é de que  haja uma reunião com a FERJ na quarta-feira (12), para discutir o assunto. No entanto, o Fluminense, adversário do Fla, repudia o debate.

Em nota oficial, o Tricolor afirmou desconhecer a reunião com a FERJ e reforçou o posicionamento contrário ao retorno dos torcedores às arquibancadas. Para o Fluminense, o cenário da pandemia ainda não é favorável para a liberação de público nos estádios.

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA:

“O Fluminense esclarece que desconhece reunião que vise discutir o assunto e que mantém posição contrária à liberação de público nas finais. O Fluminense Football Club desconhece e não recebeu, até o momento, qualquer convocação da Ferj para reunião que vise discutir a presença de público durante as finais do Campeonato Carioca. De antemão, o clube reafirma posição contrária à liberação de público nas finais, mantendo, como já faz desde o início da pandemia, o respeito e apoio as restrições determinadas pelas autoridades sanitárias. O Fluminense, em nome da ciência e da preservação das vidas continuará mantendo todas as cautelas na prevenção, como tem feito desde o início da pandemia, garantindo a máxima segurança a seus atletas, sócios e funcionários.”

Caso a medida seja aprovada, será preciso correr contra o tempo. A primeira partida da final entre Flamengo e Fluminense está marcada para sábado (15), às 21h05 (horário de Brasília), no Maracanã. Enquanto isso, o segundo e decisivo jogo acontece no sábado (22), no mesmo horário.

No entanto, vale destacar que um decreto assinado pelo Governador do Estado, Claudio Castro, veta qualquer tipo de atividade esportiva com público presente até o dia 18 de maio. Sendo assim, para que haja público nas finais do Carioca, seria preciso ‘passar por cima’ do documento e conversar com autoridades sanitárias e com o Corpo de Bombeiros.

Publicado em colunadofla.com.