• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

G-4 fica de fora, e Taça Rio passa a ser ‘simbólica’ após mudança de regulamento

No próximo sábado (24), o Flamengo entra em campo para enfrentar o Volta Redonda em jogo válido pela última e decisiva rodada da Taça Guanabara. O encontro entre líder e vice da competição definirá o vencedor desta fase, que ainda tem o Fluminense na briga. Para 2021, a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) realizou algumas mudanças no regulamento do Cariocão, e a Taça Rio foi a etapa mais afetada.

Em anos anteriores, a Taça Rio era dividida em dois grupos (A e B) com seis times cada um, e as equipes do A jogavam entre si, assim como as do B. Os dois primeiros colocados de cada chave avançavam para a semifinal e, respectivamente, à final da competição.

Com as mudanças no regulamento em 2021, os clubes que ficarem entre o quinto e o oitavo lugar na tabela de classificação ao fim da primeira etapa disputam a Taça Rio. Sendo assim, o quinto colocado enfrenta o oitavo, assim como o sexto encara o sétimo, em jogos de ida e volta.

Quem vencer cada um dos ‘chaveamentos’ faz a final da competição, que passou a ser simbólica e não terá um troféu específico para o ganhador. Em meio as alterações feitas pela Ferj – em comum acordo com os times participantes -, as equipes que estão no G-4 do Campeonato Carioca ficam de fora do torneio. Ou seja, Volta Redonda, Flamengo, Fluminense e Portuguesa não têm chance alguma de disputar a Taça Rio.

Publicado em colunadofla.com.