• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Gabigol tem tarde de garçom, Bruno Henrique marca dois, e Flamengo se garante na final da Taça Rio

O Flamengo entrou em campo na tarde deste domingo (05), para encarar o Volta Redonda, na semifinal da Taça Rio. Mesmo tendo a vantagem do empate, o Mais Querido desconsiderou o regulamento e quis garantir o triunfo entre as quatro linhas. Como de costume, o Fla tomou as rédeas da partida e deu poucas oportunidades ao adversário, vencendo por 2 a 0, com gols de Bruno Henrique.

O jogo

O Flamengo, como já era de se esperar, entrou em campo com força máxima e, desde o primeiro minuto, tentou impor o seu estilo de jogo. Em contrapartida, o Volta Redonda não se apequenou. Sabendo do poderio ofensivo do Rubro-Negro, a equipe adversária decidiu não se retrair na defesa e também tentar criar perigo para o goleiro Diego Alves.

A ousadia do Volta Redonda ficou clara já aos seis minutos do primeiro tempo. Após erro na saída de bola, Pedrinho não pensou duas vezes antes de arriscar do meio campo e encobrir Diego Alves. O goleiro do Fla, porém, estava bem posicionado e fez boa defesa.

O primeiro susto do Fla foi aos 16 minutos, quando o capitão Everton Ribeiro recebeu na intermediária e tentou de longe. Em chute rasteiro, a bola buscava o canto esquerdo do goleiro e acabou passando rente à trave, se perdendo pela linha de fundo.

Após a chance do camisa 7, o Flamengo se animou e não demorou a abrir o placar. Em rápida troca de passes, Filipe Luís acionou Gabigol. O camisa 9, sem perder tempo, fez o pivô para Bruno Henrique com apenas um toque na bola e deixou o companheiro na cara do gol. Sem perdoar, Bruno dominou e bateu colocado para abrir o placar aos 20 minutos.

Três minutos depois, o camisa 27 quase ampliou o marcador. Em cobrança ensaiada no escanteio, Arrascaeta cruzou na área, e Bruno Henrique foi no segundo andar para cabecear. A bola tinha endereço, mas o goleiro Douglas salvou com a mão trocada e manteve o placar com vantagem mínima.

Até o fim do primeiro tempo, o Flamengo seguiu pressionando e balançou as redes por mais duas vezes, mas os dois lances foram anulados por impedimento. No primeiro, Gabigol escorou o cruzamento, na pequena área, Bruno Henrique completou para as redes, mas a posição do camisa 9 era irregular. No segundo, foi a vez de Everton Ribeiro lançar Bruno em profundidade. O atacante encobriu o goleiro adversário, mas a bandeira do assistente já assinalava o impedimento.

Na etapa complementar, o Volta Redonda demonstrou que viria mais aberto, para buscar a vitória, mas foi o Flamengo quem chegou mais perto de balançar as redes.

Com apenas um minuto, o Fla fez ótima trama ofensiva e Gerson apareceu na área para finalizar. O camisa 8 dominou na direita e fez a sua jogada característica. Na batida forte e cruzada, o goleiro adversário fez linda defesa e impediu que o Mais Querido ampliasse o marcador.

A pressão rubro-negra não demorou a surtir efeito. Em mais uma jogada trabalhada, Gabigol passou em profundidade, e Bruno Henrique fez o ‘facão’. Na cara do goleiro, o camisa 27 teve frieza para driblar o goleiro e estufar as redes aos quatro minutos.

Pouco depois, Bruno Henrique tentou retribuir o ‘favor’ do camisa 9: Rafinha fez cruzamento na medida, e o atacante ajeitou de cabeça para Gabriel. O artilheiro chegava na pequena área para completar, mas a defesa cortou no último momento.

Aos 14 minutos, Jorge Jesus apontou as duas primeiras mudanças: mesmo com o bom rendimento ofensivo, o treinador chamou Vitinho e Michael para o aquecimento. Arrascaeta e Everton Ribeiro foram os sacados.

Depois das mudanças, o goleiro Douglas sobreviveu a um verdadeiro ‘bombardeio’ do ataque rubro-negro entre os 16 e os 17 minutos. Primeiro ele defendeu uma bomba de Gabigol da entrada da área. No rebote, foi a vez de parar Michael. No novo rebote, Bruno Henrique driblou o arqueiro e passou para Gerson, que buscou o chute no canto, mas o zagueiro salvou em cima da linha. Na nova chance, Gerson tentou ajeitar para Vitinho, mas o camisa 11 foi travado.

A primeira boa investida do Volta Redonda foi aos 22 minutos. Saulo Mineiro venceu bem a disputa contra a zaga do Flamengo, mas ficou sem ângulo e chutou pelo lado de fora da rede.

Com fome de jogo, Gabigol tirou tinta da trave aos 27 minutos. O atacante recebeu na entrada da área e bateu forte, cruzado, e assustou o goleiro Douglas. Na sequência, Jorge Jesus fez mais duas mudanças: Diego e Thiago Maia entraram nos lugares de Arão e Gerson.

Em sua busca incessante por um gol, Gabriel voltou a assustar aos 38 minutos. Após receber na intermediária, o atacante ajeitou para a perna esquerda e encheu o pé. A bola foi no canto e o goleiro não teria chance, mas a bola resvalou na trave. Na sequência, o camisa 9 atacou de garçom e deixou Diego Ribas na cara do gol após passe de letra, mas o meia finalizou pelo lado de fora da rede.

Aos 42, Jorge Jesus fez sua última mudança: Pedro, que marcou na vitória sobre o Boavista, foi acionado no lugar de Bruno Henrique, artilheiro da partida.

Na reta final, o Flamengo se manteve seguro no embate, confirmou o favoritismo e se classificou para a final da Taça Rio. Agora, como já foi campeão da Taça Guanabara e líder geral do estadual, o Rubro-Negro está a apenas uma vitória de conquistar do estadual de 2020.

Publicado em colunadofla.com.