• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

GABRIEL BARBOSA, craque do FLAMENGO considerado por muitos o melhor 9 do país, não tem espaço em clubes da Europa.

Muitos discutem como o Gabigol ainda joga no Brasil, considerado, por muitos cronistas esportivos, e por toda a Nacão Rubro Negra, como o melhor atacante do futebol brasileiro, tanto entre os que jogam aqui no país ou fora, ele continua a desfilar o seu talento em gramados sul americanos.

Pra começar hoje ele está jogando no melhor (e maior) clube das Américas, o Flamengo dá condições a qualquer atleta desenvolver a sua profissão com qualidade e tranquilidade e com boas remunerações e por isso o atleta não vai trocar o Flamengo por qualquer time de segunda linha da Europa.

É claro que os grandes jogadores querem e sentem a necessidade de atuar na Europa, por uma questão profissional, ter sucesso no velho continente é sinal de vitória pessoal, além de financeiramente ser a garantia de uma boa aposentadoria.

Em debate no programa esportivo do canal SPORTV, o comentarista Andre Loffredo disse que o Gabriel “não passou pelo controle de qualidade do futebol europeu, não apresentando todo o seu futebol, como o comportamento dele foi malvisto por lá”, isso explica a resistência dos clubes europeus em se renderem ao seu talento.

O fato é que Gabi é jovem ainda e tem muito a oferecer ao futebol, não me surpreenderia em vê-lo voltar a Europa e uma condição pra isso acontecer é ele voltar a seleção brasileira.

Gabigol desde que chegou ao Flamengo não passou por nenhuma fase ruim, as vezes a bola não entra mas ele sempre é decisivo e se mostra presente nos momentos precisos, e esse ano está sendo promissor, em  10 jogos em já marcou 11 vezes, na libertadores e já briga pela artilharia com 5 gols nos primeiros 3 jogos, a um gol de liderar o "ranking de artilheiros 2021", único a ter mais gols que jogos, vem se dedicando ao máximo pelo clube, sendo premiado com a faixa de capitão no último jogo do time no campeonato Carioca, as rusgas com o treinador ficaram para traz, e o clima melhorou muito, inclusive gerando brincadeiras como na última vez em que foi substituído, quando saiu de campo balançando a cabeça negativamente e no final abriu um sorriso e deu um abraço em Rogerio, sorriso de quem está feliz e de que as coisas estão dando certo.

Para a Nação está de bom tamanho, ele ficando mais tempo por aqui é certeza de mais gols e títulos para o MENGÃO.

flamengoRJ