• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Grupo político ligado ao Fla detona visita de Bolsonaro a treino e aponta descumprimento de protocolo contra Covid-19

IMAGEM: REPRODUÇÃO/TWITTER

Na tarde desta sexta-feira (22), o elenco do Flamengo iniciou os treinos visando o próximo compromisso pelo Campeonato Brasileiro, contra o Athletico Paranaense. As atividades foram realizadas no CT do Brasiliense, em Brasília, e o presidente Jair Bolsonaro marcou presença, tendo contato com jogadores, dirigentes e mais funcionários ligados ao futebol, conforme registrado e divulgado por mídias oficiais do clube

O que chamou atenção e gerou muito debate nas redes, foi o fato de todos estarem sem máscaras, um dos protocolos de prevenção ao combate do novo Coronavírus. O grupo político Flamengo da Gente, criticou a ação por meio de nota oficial.

NOTA OFICIAL DO GRUPO FLAMENGO DA GENTE:

“Nota sobre a presença do presidente da República no treino do Flamengo em Brasília

Enquanto em uma das cidades mais rubro-negras do Brasil, Manaus, falta até oxigênio aos pacientes — com criminosa contribuição do governo Bolsonaro e sua política negacionista para o enfrentamento do coronavírus -, causam assombro e indignação as imagens registradas hoje durante o treino do Flamengo em Brasília.

Não pela primeira vez, o presidente Jair Bolsonaro, em momento de vertiginosa queda da aprovação popular com a aceleração da pandemia e a morosidade da vacinação, tenta, com complacência dos dirigentes rubro-negros, colar sua imagem no clube mais querido do Brasil.
Com o agravante, desta vez, de ele e sua numerosa comitiva terem contato próximo, sem uso de máscara, com jogadores e outros integrantes da delegação rubro-negra — expondo todos ao risco de contágio pelo coronavírus e rasgando qualquer protocolo de segurança estabelecido pelas autoridades sanitárias e a Confederação Brasileira de Futebol.

Cabe destacar o contraste com a ocasião do primeiro aniversário da tragédia do Ninho do Urubu, quando o Flamengo negou o acesso ao CT a familiares de vítimas do incêndio, sob a alegação de que isso perturbaria as atividades dos jogadores: demonstração clara de total inversão de valores.

O Flamengo da Gente lamenta que, mais uma vez, o Clube de Regatas do Flamengo — cuja atual gestão, para se distanciar da homenagem feita por este grupo a um atleta morto pela ditadura da qual Bolsonaro sente saudades, assegurou em nota não se posicionar sobre assuntos políticos — sirva de palanque a tão nefasta figura, vinculando sua imagem a um dos mais sombrios capítulos da História nacional”.

Publicado em colunadofla.com.