Gustavo Hofman ressalta que Paquetá vai jogar no campeonato mais difícil da Europa

Gustavo Hofman ressalta que Paquetá vai jogar no campeonato mais difícil da Europa

O Flamengo acertou a venda de Lucas Paquetá para o Milan, em uma negociação que custou 35 milhões de euros (cerca de R$ 150 milhões na cotação atual). O Rubro-Negro ficará com 70% deste valor, mais bonificações por metas atingidas. O jogador deve ir para o time de Milão apenas em janeiro de 2019 e deve encontrar dificuldades na Itália. Isso porque, segundo o jornalista Gustavo Hofman, da ESPN, o camisa 11 da Gávea optou por ir para o campeonato mais difícil da Europa.

Lucas Paquetá já atuou de volante a centroavante com a camisa rubro-negra. Além da versatilidade, a técnica apurada chama a atenção. No entanto, Hofman falou, no programa ESPN Bom Dia, que o meia terá que se adaptar ao estilo de jogar do futebol italiano. Porém, o comentarista ressaltou as características do jogador, afirmando que Paquetá tem atributos para jogar na Europa.

Qual dos três campeonatos é o mais difícil dele entender o jeito de jogar? É o italiano. O Francês é um campeonato de força também, mas que não tem a característica tática que tem o italiano. O Espanhol te dá muito mais espaço. É um campeonato completamente diferente do italiano. De todos, o campeonato mais difícil, que mais vai exigir dele marcação, questão tática, vai ser o italiano. Mas é fato, ele tem característica do futebol europeu. Você não fala que o Paquetá é um meia-atacante ou um volante, ele é um meio-campista —, disse o comentarista.

Lucas Paquetá deve render cerca de R$ 105 milhões aos cofres da Gávea. O jogador é o artilheiro do Flamengo na temporada e no Campeonato Brasileiro. Apesar da negociação com o Milan, o meia deve estar em campo no próximo sábado (13), para enfrentar o Fluminense, pela 29ª rodada da competição nacional. O jogo terá início às 17h (horário de Brasília) e vai ser disputado no Maracanã. Até então, 25 mil ingressos foram vendidos de forma antecipada.